sábado, 17 de novembro de 2012

David Bowie - 'The Man Who Sold The World' - (Ao Vivo e Legendado em Português)!

'Fringe': Um final 'doidão' para a série! - por Marcos Doniseti!

'Fringe': Um final 'doidão' para a série! - por Marcos Doniseti!

E se tudo o que aconteceu nas 5 temporadas de 'Fringe' fosse fruto de 'viagens' destes dois cientistas malucos que adoravam LSD?

Um final 'doidão' para 'Fringe': E se Walter e Bell ainda estão juntos naquele armazém (obs: visto no episódio '5-20-10'), olhando para os navios, viajando de LSD, e tudo, mas tudo o que aconteceu nestas cinco temporadas foi resultado destas 'viagens' dos dois?

Talvez se o Jeff Pinkner e o Joel Wyman usassem um pouco de LSD ele fizessem esse final para a série. 


Será que os fãs iriam gostar?




'Fringe' - Promo 5x08 - "The Human Kind" (Legendado em Português)!

'Fringe' – '5-20-10': Walter, Bell, Peter e a irresistível sensação de se sentir como um Deus!

'Fringe' – '5-20-10': Walter, Bell, Peter e a irresistível sensação de se sentir como um Deus!


Walter lidera a tentativa de entrar no local em que se encontram os cilindros escondidos por William Bell.

Episódio '5-20-10' foi o melhor da temporada e um dos melhores da história de 'Fringe'!

Afinal, Peter conseguirá derrotar Windmark e reverter o seu processo de transformação em Observer?

E Olívia, deixará a passividade de lado e passará a ser mais atuante na história?

'Trust' significa Confiar. Confiar em quem? Peter? Ou seria confiar em si mesmo, o que vale, principalmente, para os casos de Peter e de Walter, que estão mudando rapidamente a sua natureza?

Para mim, até o momento, este foi o melhor episódio desta temporada. Disparado. 

E '5-20-10' também foi um dos melhores episódios da história da série, com inúmeras referências à episódios das temporadas anteriores. Simplesmente Fantástico!

Depois disso, tenho certeza de que 'Fringe' terminará em grande estilo.

Mas, será que teremos um final 100% feliz? Tenho minhas dúvidas. Talvez não.

Mas daí, os produtores poderão deixar uma 'janela' aberta para que os fãs possam construir um final alternativo, 100% feliz, para eles mesmos.

Quem sabe...


Outra coisa: Será que, a partir do próximo episódio, Olívia deixará a sua espantosa passividade de lado e tomará a iniciativa? Tomara...

Afinal, a Olívia desta 5a. temporada não é a mesma das quatro anteriores, né? O contraste está muito grande. Ela está passiva demais, sem tomar a iniciativa em momento algum, indo ao sabor dos acontecimentos. Ela parece uma 'maria-vai-com-as-outras'. 

Volta, Olívia Cortexiphada!

Aliás, alguém mais viu, numa cena do laboratório, alguns frascos que poderiam ser de cortexiphan? Olívia precisa tomá-los, urgentemente, e em doses cavalares.

Penso que somente uma Olívia Cortexiphada pode, talvez, ajudar a trazer o Peter-Observer de volta para o Universo do real depois que este enfrentar e, talvez, conseguir derrotar Windmark.

As referencias a William Bell são crescentes nesta 5a. temporada. Teremos a volta do personagem à trama nos episódios finais? Quem sabe...

Não acredito que Olívia continuará sendo tão passiva, assim. Até porque, se o fizer, correrá o sério risco de perder Peter. Em algum momento, talvez já no próximo episódio, deveremos vê-la muito mais atuante e tomando a iniciativa.

No começo deste sensacional e espetacular episódio, Peter vê uma sucessão de fatos que ainda não aconteceram, prevendo o futuro. São os seus poderes de Observador que estão aumentando com o passar do tempo. Daí, ele entra em contato com Anil e pede a sua ajuda.

Ao chegar no laboratório, Peter é questionado por Olívia pelo fato de que não está dormindo. Isso também é fruto do aumento dos seus poderes como Observador.

No laboratório, Walter-Peter-Olívia-Astrid assistem a mais uma fita de vídeo. Na mesma, Walter fala sobre os cilindros dos Observers, que servem para localizar alguém no Espaço-Tempo e que eles irão precisar de, pelo menos, dois cilindros.

Afinal, os cilindros encontrados por Walter e cia. serão usados para encontrar quais Observers, exatamente?

Aliás, porque eles irão precisar de dois cilindros, como diz o Walter? Afinal, os cilindros são usados pelos Observadores, correto? E quais os dois Observers que eles irão procurar com os cilindros? Para mim, um deles será o Observer-Criança e o outro é o Peter.

Aliás, daí surge uma dúvida: Porque Walter pede (na fita de vídeo), especificamente, por dois cilindros? Será que ele já sabia que precisaria de dois cilindros porque os mesmos iriam ser utilizados para localizar o Peter e o Observer-Criança? Já teriam eles (Walter, Peter, Olívia, Astrid...) vivenciados todos estes acontecimentos e que, agora, estariam se repetindo, como se estivessem presos num Loop Infinito?

Não duvido...

Na fita de vídeo, Walter também mostra a planta de um edifício, desenhada por ele e Bell, que é onde fica um laboratório da antiga Kelvin Genetics.

No entanto, para entrar no laboratório da Kelvin Genetics, onde Bell guardou os dois cilindros, é preciso usar da mão de Bell. E por isso é que Walter cortou a mão dele, tal como vimos em 'Letters of Transit' (4X19).


É assim que o Peter irá ficar? E a mudança será temporária ou definitiva?

Porém, Peter, Olívia e Astrid ajudam Walter a se lembrar do que aconteceu 21 anos antes e passam a acreditar que Bell os traiu e que o mesmo estava ajudando os Observers. Mas, tenho as minhas dúvidas sobre isso. Será que Bell não agiu desta maneira porque, talvez, soubesse que eles estavam presos num Loop Infinito e que aqueles fatos iriam se repetir futuramente? Não duvido. E daí, Bell teria escondido os cilindros porque ele sabia que Walter, Peter, Olívia e Astrid precisariam dos mesmos para derrotar Windmark e o seu grupo de Observadores. 

Como se percebe, a natureza complexa e indefinida deste excepcional personagem que é William Bell permanece até o fim do seriado.  

Daí, eles vão ao armazém, que foi destruído. Walter (num ótimo comentário) lembra que tomava ácido ali e que ficava olhando os navios... Grandes 'viagens', essas, hein Walter?

E Peter usa seus poderes para descobrir onde era o local de entrada do antigo edifício.

Olívia chama a atenção de Peter porque ele começa a sangrar pelo ouvido esquerdo. Como se percebe, a transformação dele em Observer parece gerar alguns efeitos colaterais negativos.

Depois, eles discutem sobre qual é a melhor maneira de entrar no local e Walter diz que o melhor a fazer é atravessando os destroços.

Esta é uma clara referência a um episódio da primeira temporada, que foi o 'Safe' (1X10), no qual Mitchell Loeb e a sua gangue entravam nos cofres dos bancos usando de um equipamento que permitia atravessar paredes e objetos sólidos. E o que eles estavam tentando roubar, exatamente? Peças e componentes de um equipamento criado pelo Walter que permitia viajar no TEMPO E NO ESPAÇO. 

Porém, a gangue de Loeb não roubou todas as peças. Faltou uma. E ela é, justamente, a peça que permitia viajar no Tempo... E se o Walter recuperou aquela peça, completou o equipamento, viajou no tempo para resolver essa situação em que se encontram atualmente? Aliás, seria este aparelho um ancestral do cilindro dos Observers? 

Depois, eles decidem procurar Nina Sharp, para pedir a sua ajuda com isso.

Olívia está muito passiva nesta temporada, pelo menos até o momento. Ela voltará a ser a Olívia das temporadas anterioes? Espero que sim. Um pouco de cortexiphan ajudaria muito, sem dúvida alguma.

Peter recebe ligação de Anil, que lhe diz que o previsto por Peter, sobre o comportamento de um Observer (que deveria ter esquecido a sua maleta – esta é uma fonte de poder?) não aconteceu. 

Peter diz que isso é impossível e irá encontrar Anil.

Novamente, vemos que os cartazes de 'Etta Resist' estão em todos os lugares. Mas os Observers não dão a mínima para isso. Talvez porque é isso mesmo que o Windmark deseja, ou seja, que eles continuem lutando, pois está convencido de que conseguirá derrotá-los, aniquilando com toda e qualquer Resistência humana. 

Olívia pergunta porque Peter irá encontrar Anil, este não lhe diz e ela percebe que, cada vez mais, Peter está escondendo informações e desconfia do comportamento dele. Com certeza, ela já notou que Peter está diferente e que tem algo errado com ele. Mais cedo ou mais tarde, ela irá querer descobrir a verdade. A questão é: Como Peter irá reagir? Irá se afastar de Olívia ou abandonará o seu plano de vingança contra Windmark e os Observers, voltando a ser quem ele era? A resposta será dada no final deste episódio...

Nina, que trabalha no 'Ministério da Ciência', cancela as suas reuniões da tarde e recebe Walter, Olívia e Astrid. Nina diz para Olívia que nunca imaginava que iria vê-la novamente e se emociona. 

Olívia lhe diz que as coisas estão difíceis, mas que eles continuam acreditando no plano de Walter e que fazem isso por Etta. Logo, aparentemente, não existe o desejo dos membros remanescentes da Divisão Fringe de se criar uma nova realidade, mas sim a de lutar contra os Observers, para derrotá-los, para que a morte de Etta não tenha sido em vão.


O filme 'Marathon Man' é citado neste episódio de 'Fringe'. Vale a pena conferir o mesmo e entender os motivos disso. 

Nina diz que ficou sabendo da morte de Etta através de Broyles e que não procurou Olívia para não colocá-la em risco. Não podemos esquecer que esta é a Nina da quarta temporada, da Linha Temporal Reescrita, que foi uma verdadeira mãe substituta para Olívia, não tendo nada a ver com aquela Nina que vimos nas três primeiras temporadas de 'Fringe'.

Nina lhes diz que os Observers criaram um dispositivo que permite transformar toda a matéria sólida em gás e que o local em que os cilindros estão podem ter tido esse fim.

Nina pergunta a Walter se ele está chateado com ela porque ela ensinou Simon e Etta a reimplantar as partes do seu cérebro. Walter diz que se preocupa com isso por que antes ele era uma pessoa ambiciosa, arrogante, que não se preocupava com ninguém, apenas em 'caminhar com os Deuses'. Mas agora ele tem ao Peter, que não permitirá que ele volte a ser como era.

Obs: Penso que essa crença de Walter está sob o sério risco de não se confirmar, pois Peter está mudando rapidamente, muito mais do que ele, Walter. Então, se esse processo não for interrompido, Walter poderá perder Peter novamente e ele, talvez, mudasse de postura novamente, voltando a ser o cientista que desejava 'caminhar com os Deuses'. 

Aliás, será que, para derrotar os Observers, não será necessário que tenhamos um Walter arrogante e com pretensões divinas, Peter como um Observer e a Olívia cortexiphada? 

Afinal, qual é o preço que temos que pagar para atingir os nossos objetivos, por mais justos que estes sejam? Os fins justificam os meios? Parecem ser essas as questões que os produtores de 'Fringe' lançaram para os personagens. Como eles irão responder às mesmas? 

Equipe de "Fringe" tenta derrotar Windmark e recuperar o controle da Terra para a Humanidade. Terão sucesso?

Uma frase fundamental em 'Fringe' é 'Seja um homem melhor do que o seu pai'. E agora estamos vendo o Peter repetindo o mesmo padrão de comportamento do 'velho Walter', agindo como se fosse um Deus, que prevê o futuro, manipula os acontecimentos, não dá satisfação a ninguém sobre aquilo que está fazendo (basta ver como ele está tratando a Olívia). Peter está agindo exatamente como o Walter era nos tempos de cientista com pretensões divinas.

Mas, será que Peter irá, em algum momento, interromper esse processo de mudança pelo qual está passando? Se não fizer isso, ele correrá o risco de ficar sem ninguém: Walter, Olívia, Astrid...

Até quando e onde Peter irá, ainda não sabemos, porém.

Obs:  E se o Peter foi o primeiro Observador? E se foi ele que deu origem a tudo o que estamos vendo agora? E daí, eles (Walter, Peter, Olívia...) voltaram no tempo para recomeçar tudo novamente e tentar mudar a realidade, destruindo com os Observers liderados por Windmark...


Anil conta para Peter sobre o que viu no comportamento do Observer chamado Royce e descobre que ocorreu algo, o uso do celular, que modificou o rumo dos acontecimentos.


Obs.: Na terceira temporada tivemos um episódio sobre esse assunto - 'The Plateau' - que trata justamente de uma variável que não é prevista, que acaba alterando o rumo dos acontecimentos. E é justamente isso que, aliás, acaba salvando a vida de Olívia.  


Depois, Peter diz para Anil que dois Observers, Royce e Mueller, irão entrar em certo lugar às 6:17 e indica onde ele, Anil, deverá ficar. Anil também desconfia de que algo diferente está acontecendo com Peter, mas irá avisá-lo quando os Observers chegarem ao local.

Peter entra em um carro e sente fortes tremores durante alguns segundos. Sua transformação continua... Ele parece estar mais determinado depois disso.

Peter chega ao restaurante e avisa a balconista que ela irá receber uma chamada e logo depois o telefone toca. Quando vai embora ele pega a maleta de um Observer, esta não percebe e pega a maleta de Peter quando vai embora.

Astrid pergunta para Olívia sobre como estão as coisas com Peter e ela diz que ele não dorme e sempre tem uma resposta pronta e certa para tudo o que faz. Olívia manifesta a sua preocupação com o que está acontecendo com ele e sente que o está perdendo novamente.

Walter Bishop e William Bell: dois cientistas que desejavam 'caminhar com os Deuses' e que mudaram a história da Humanidade e do Universo.

Nina lembra Walter sobre que tipo de pessoa ele e Bell eram, que eles se sentiam como sendo Deuses e ele responde que sabe disso. Nina rebate dizendo que o amor que ela sentia por Bell não foi suficiente para impedir que Bell agisse desta maneira, porque nada foi suficiente para se comparar a essa sensação de poder. Walter diz que isso aconteceu porque Bell nunca a amou, o que deixa Nina muito magoada. Nina diz que esse comentário demonstra que o 'velho Walter' está voltando. Walter diz que Peter o salvará disso. 

Será?

Nina avisa Walter e Olívia que qualquer mudança repentina na atmosfera é detectada pelos Observers e que eles entram em ação rapidamente quando isso acontece. Isso demonstra a importância da atmosfera para os Observers. Esse pode ser o 'Calcanhar-de-Aquiles' deles, no fim das contas.

Observadores chegam ao local apontado por Peter (Anil se encontra no lugar), eles entram e o Observador que pegou a maleta de Peter, abre a mesma e ela solta um gás que os desfigura, matando-os instantaneamente.

Anil avisa Peter sobre o sucesso da ação e depois Olívia o questiona a respeito do seu encontro com Anil, mas Peter não lhe diz coisa alguma.

Walter usa com sucesso o dispositivo dos Observers que Nina lhe entregou e eles entram no armazém, bem como no laboratório. Walter encontra o disco de David Bowie, 'O Homem que vendeu o Mundo', que Bell roubou dele e, por isso, o chama de monstro.

Eles chegam ao cofre onde Bell guardava tudo o que mais valorizava e Walter usa a combinação '5-20-10' para entrar no local, que era a mesma que Bell usava para tudo. Walter faz uma ironia e diz que Bell agia assim pois tinha uma péssima memória devido ao uso do LSD.

Olívia e Astrid dizem para Walter que ele tem que ser rápido, pois os Observadores poderão chegar a qualquer momento. Enquanto isso, Peter lhe diz que ele tem todo o tempo do mundo. Peter diz isso pois se os Observers chegassem próximos ao local ele, Peter, ficaria sabendo disso.

Como se percebe, os poderes de Observer de Peter, por enquanto, estão sendo muito úteis. 

Continuarão assim ou ele, Peter, será dominado pelos mesmos?

Milo, personagem do episódio 'The Plateau', que foi submetido a tratamento médico e que desenvolveu o poder de  prever o futuro usando de variáveis matemáticas. Peter e os Observadores parecem ter o mesmo poder. 


E Peter não acabará se viciando nestes poderes, como se fosse LSD, e não poderá começar a se sentir como sendo um Deus, repetindo o mesmo processo que aconteceu com Walter?

Afinal, como se diz, 'Tal pai, Tal filho', certo?

Walter lembra da combinação e abre o cofre, encontrando uma peça e uma foto de Nina (isso mostra que Bell gostava, sim, de Nina, e que Walter estava errado sobre ele). Peter toca na peça e os dois cilindros aparecem. Olívia e Astrid levam os cilindros embora. Peter vai sozinho, deixando Olívia ainda mais desconfiada sobre o que está acontecendo com ele. 

Walter procura Nina, entrega a foto que achou no cofre de Bell e lhe diz que, de fato, o amor deste por ela não foi suficiente e que teme que o 'velho Walter' esteja voltando, pois sente cada vez mais a presença do mesmo. Por isso ele pede que Nina retire as partes do cérebro que haviam sido colocadas de volta.

Olívia vai atrás de Peter (já que ele não volta, mesmo) e descobre que ele está planejando matar Windmark e os principais 'tenentes' deste.

E Peter conta que ele possui, agora, a mesma tecnologia dos Observers em seu organismo. 

Assim, finalmente, ele diz a verdade para Olívia. E conta que foi ele que matou aqueles Observers, usando a mesma toxina do vôo 627 (investigado por Olívia no episódio 'Piloto') e que o ataque também serviu para despistar aos mesmos, evitando que eles fossem ao armazém.

Peter começa a olhar e a se movimentar do mesmo jeito que os Observers, quase como um andróide, demonstrando que o seu processo de transformação está se acelerando cada vez mais rapidamente. Ele também já consegue antecipar os pensamentos dos outros, fazendo o mesmo com Olívia no exato instante em que ela disse que ele não deveria fazer isso, pois é muito perigoso.

Isso será revertido? Provavelmente ele o fará somente depois que acertar as contas com Windmark, que será o seu próximo alvo, pois deseja vingar a morte de Etta. 

E Olívia vai embora, assustada com o que viu.

Obs: No fundo da cena, aparecem as borboletas...


Mas, depois que isso acontecer, e com Windmark sendo morto, haverá como trazer o 'velho Peter' de volta ou a sua transformação em Observer será irreversível?


Mistério...

Peter se prepara para enfrentar Windmark, que é o grande vilão de 'Fringe' nesta última temporada. 

Walter abre o seu armário e vemos as rochas, o unificador de pensamentos, o rádio do Observer-Criança, os cilindros... Mas, até agora, nada disso serve para coisa alguma. E ele coloca o disco de David Bowie para ouvir. E Astrid lhe pergunta se pode ajudá-lo em alguma coisa e diz que eles fizeram algo bom naquele dia. Na verdade, ela mal se dá conta do que está acontecendo com Walter, Peter e Olívia.

Astrid parece estar vivendo em algum Universo Paralelo. Será que ela somente irá abrir os olhos depois que tudo terminar?

Pelo que foi mostrado, até agora, nesta temporada, tudo aponta para o fato de que o caminho pessoal escolhido por Peter, de se transformar em um Observer, é o único que poderá resultar em algo concreto contra Windmark e o seu grupo.

Mas a que preço isso será alcançado? Da maneira como a história está caminhando, me parece que alguém irá para o sacrifício. Mas quem será? Walter, Peter ou Olívia?

Esta é a resposta que deveremos ter nos próximos episódios, que irão dar um fim à 'Fringe'.

E como se não bastasse tudo o que aconteceu neste fantástico episódio, ainda tivemos uma sequência final de arrepiar, com Walter ouvindo a música de Bowie ('The Man Who Sold The World'), enquanto mostrava Peter vendo tudo o que o Windmark fazia, antecipando os passos dele, enquanto o mesmo caminhava em direção ao elevador. E depois, no final, vemos os cabelos de Peter começando a cair...

Para mim, esta foi uma das melhores sequências da história de 'Fringe'. 

Sensacional!

Sem dúvida alguma, em minha modesta opinião, até o momento, este foi o melhor episódio da temporada, bem como um dos melhores das cinco temporadas desta excelente série que é 'Fringe'.  


O grande rock-star, ator e pintor David Bowie, um dos ídolos de Walter Bishop. 

Letra da Música 'The Man Who Sold The World', de David Bowie:

O Homem Que Vendeu O Mundo


Nós passamos pelo degrau, falamos sobre o que foi e quando.
Embora eu não estivesse lá, ele disse que eu era seu amigo,
O que veio como uma surpresa, eu falei direto nos olhos dele:
Eu pensei que você tivesse morrido sozinho, há um longo, longo tempo atrás...

Oh, não, eu não,
Eu nunca perdi o controle.
Você está cara à cara
Com O Homem Que Vendeu O Mundo.

Eu ri e apertei sua mão, e fiz meu caminho de volta para casa.
Eu procurei por forma e terra, durante anos e anos eu perambulei;
Eu fitei com um olhar fixo à todos os milhões aqui.
Nós devemos ter morrido juntos há um longo, longo tempo atrás...

Quem sabe? Eu não...
Nós nunca perdemos o controle.
Você está cara à cara
Com O Homem Que Vendeu O Mundo...


Vídeo da música:



segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Resenha de "O Fim da Eternidade", de Isaac Asimov!


Resenha de "O Fim da Eternidade", de Isaac Asimov - 


por Fabio Brust, do blog 'Sobre Agora'



Título: O Fim da Eternidade
Autor: Isaac Asimov
Editora: Aleph
Número de Páginas: 255
---
Sinopse:
Andrew Harlan é um Eterno: membro de uma organização que monitora e controla o Tempo. Um Técnico que lida diariamente com o destino de bilhões de pessoas no mundo inteiro: sua função é iniciar Mudanças de Realidade, ou seja, alterar o curso da História. Condicionado por um treinamento rigoroso e por uma rígida autodisciplina, Harlan aprendeu a deixar as emoções de lado na hora de fazer seu trabalho.
Tudo vai bem até o dia em que ele conhece a atraente Noÿs Lambent, uma mulher que abala suas estruturas e faz com que passe a rever seus conceitos, em nome de algo tão antigo quanto o próprio tempo: o amor. Agora ele terá de arriscar tudo - não apenas seu emprego, mas sua vida, a de Noÿs e até mesmo o curso da História.
Da extensa obra de Isaac Asimov, "O Fim da Eternidade" (publicado originalmente em 1955), junto com a série "Fundação" e "The Gods Themselves", está entre os melhores livros escritos pelo autor, e é considerada uma das mais bem-sucedidas histórias de viagem no tempo.
---
Resenha:
Eu tenho uma espécie de afeição por esse livro desde antes de conhecê-lo. Por quê? Eu queria este fosse o título do meu livro. Quando eu descobri que já existia um livro com esse título, fiquei ressentido... mas interessado. Decidi investigar a seu respeito e conhecer mais sobre o autor. Em minha profunda ignorância, mal sabia eu estar entrando em contato com um dos maiores autores de ficção científica de todos os tempos, Isaac Asimov.
A trama pareceu interessante, e eu até gostaria de lê-la para descobrir se era bom mesmo. Se valia a pena já existir um livro chamado "O Fim da Eternidade", impedindo-me de nomear o meu com esse nome. Era melhor que ele fosse melhor que o meu "Agora eu Morro", senão seria muita decepção.
A história de "O Fim da Eternidade" trata, basicamente, a respeito de viagens no tempo, envolvendo, até certo ponto, um romance supostamente impossível. Logo somos apresentados à Eternidade: uma espécie de campo temporal que permite que todos os inseridos nele sejam capazes de continuar como estão, ao invés de sofrer com as mudanças que ocorrem no Tempo. Dessa forma, a Eternidade corre em paralelo ao Tempo, contada em fisiodias, fisiohoras e assim por diante - como não estão inseridos no tempo, a passagem no mesmo nesse campo temporal acontece através da deterioração dos corpos dos Eternos, as pessoas que atuam nesse campo.
Ah, sim, uma artimanha muito bem pensada por Asimov para tornar a trama um pouco menos complexa. Fazer com que os personagens principais estivessem avulsos ao Tempo, de forma a evitar paradoxos, é bastante interessante, mas um pouco sem graça. Claro, assim ele facilita o trabalho para si... mas eu queria ler um livro repleto de paradoxos, cheio de idas e voltas no tempo e com uma complexidade incrível. Decepcionado, continuei lendo.
O Tempo é tratado como um ser todo-poderoso. Ao invés de falar "Por Deus!", os personagens dizem "Pelo Tempo!". Isso já mostra a importância que ele tem para eles e para a história em si. A Eternidade existe em séculos, e cada século existe como um setor. Os Eternos podem viajar em cápsulas para atingir qualquer século, e qualquer setor da Eternidade. Depois do século 70.000, no entanto, eles não podem mais entrar no Tempo, e restringem-se à Eternidade.
Mas a importância de sua entrada no Tempo é tremenda. A Eternidade existe para tentar impedir que desastres aconteçam à humanidade. Ela serve para mudar o curso da história. Através de Mudanças de Realidade, é possível trocar um objeto de lugar em uma prateleira, ou fazer com que a embreagem de um carro falhe e evitar guerras futuras, ou vício em drogas em nível mundial. Tudo com uma M.M.N., uma mudança mínima necessária, visando o R.M.D., resultado máximo desejado.
Sim, é complexo, mas a narrativa de Asimov é simples e fácil de compreender. Mas o que realmente importa em tudo isso é Noÿs Lambent, a mulher pela qual se apaixona Andrew Harlan, o protagonista. O romance entre os dois é intenso. Tão intenso que o homem está disposto a mudar a Eternidade e, até, a destrui-la, se for necessário. O que me deixou um pouco incomodado, no entanto, foi a rapidez com que aconteceram as coisas entre os dois. Porque Noÿs foi tão submissa, tão rápido? Porque Andrew decidiu tão rapidamente que gostaria de destruir tudo para ficar com ela? Um amor tão intenso não deveria demorar mais tempo para acontecer?
Na metade do livro, no entanto, com uma revelação a respeito de Mallansohn, o criador do campo temporal e, automaticamente, da Eternidade, eu fiquei completamente embasbacado. Foi a partir da metade da história que vi o motivo pelo qual "O Fim da Eternidade" é tão aclamado. É aí que os paradoxos começam a aparecer e a complexidade da história aumenta. E tudo começa a se encaixar.
E quando você finalmente aceita o destino do personagem como sendo este, as coisas dão uma reviravolta, e mais uma. Nas 20 últimas páginas do livro, você já acha que nada mais pode surpreendê-lo, apenas para se ver de boca aberta e com arrepios percorrendo seu corpo inteiro por conta das últimas duas páginas. Tudo começa a fazer sentido, e até mesmo o rápido romance faz o maior sentido do mundo. O Tempo, a Eternidade, os Séculos Ocultos depois dos 70.000, a falta de vida humana ainda mais adiante no Tempo. O final simplesmente faz com que você não saiba o que dizer. Não há palavras para descrevê-lo.
Talvez, uma: genial.
---
Nota final: 6 de 5

Link:

'Fringe': O Observer-Criança e o plano para derrotar Windmark! - por Marcos Doniseti!

'Fringe': O Observer-Criança e o plano para derrotar Windmark! - por Marcos Doniseti!


O Observer-Criança teria sido deixado na Terra do século XX de propósito, para ajudar a Humanidade quando a Terra fosse conquistada pelos Observers liderados por Windmark?

Como vários fãs da série notaram, o Observer-Criança que foi escondido pelo Walter no 'Universo de Bolso' (5X06), quando apareceu pela primeira vez, no episódio 'Inner Child' (1X15), tinha a mesma dificuldade para respirar que os Observadores do grupo de Windmark possuem na Terra do século XXI.

O curioso é que, mesmo assim, ele é um tipo de Observador diferente daqueles que fazem parte do grupo de Windmark. Ele tem (tal como o grupo de December-September) uma forte simpatia pela Humanidade dos séculos XX-XXI. 

E o grupo de Observers liderados por Windmark tem uma postura inversa, demonstrando um total e completo desprezo pelos seres humanos. 

Outro aspecto importante: Os Observers do grupo de December-September nunca demonstraram possuir qualquer problema para respirar na Terra dos séculos XX-XXI. Talvez isso aconteça porque eles nunca ficavam muito tempo no planeta. Eles apenas 'passavam' por aqui e iam embora. 

Assim, entendo que o Observer-Criança teria desenvolvido essa dificuldade para respirar na Terra dos séculos XX-XXI porque, a meu ver, ele teria sido deixado aqui na Terra, pelos Observers do grupo de December (que simpatizavam com a Humanidade), para ajudar os seres humanos quando acontecesse a conquista do planeta pelos Observers liderados por Windmark. 

Esta teria sido a maneira que os Observers do grupo de December encontraram para ajudar os humanos sem interferir diretamente na evolução dos acontecimentos, o que vai contra os seus princípios. 

Então, é claro que o Observer-Criança veio do futuro. E a dificuldade dele para respirar deve se dar em função do fato de que ele permaneceu na Terra dos séculos XX-XXI por muito tempo e não apenas porque ele ficou vivendo tanto tempo nos subterrâneos, como disse o Walter no episódio 'Inner Child'. 

E como os Observers de Windmark estão na Terra do século XXI há mais de 20 anos então, talvez, essa permanência mais duradoura deles no planeta é que acabe gerando a mesma dificuldade para respirar que o Observer-Criança possui, visto que a atmosfera da Terra do século 27 era muito diferente. 

Além disso, há uma outra possibilidade: os Observers do grupo de December-September não vieram do século 27, mas de uma época anterior, quando a atmosfera do planeta ainda não tinha passado por tantas alterações, ou de 'época alguma'. Afinal, esse grupo de Observers tem a capacidade ver a sucessão dos acontecimentos no tempo (o que o grupo liderado por Windmark não possui) e, portanto, não precisam ficar presos a uma época específica. Eles podem transitar pelo Universo, por diferentes planetas, em diferentes épocas. 

E por isso é que os Observers do grupo liderado por December não sentem os efeitos que atingem os Observers do grupo de Windmark. Assim, apenas os Observers do grupo de Windmark e o próprio Observer-Criança (que talvez ainda não tenha desenvolvido o poder de transitar pelo Tempo-Espaço como fazem os Observers adultos do grupo de December) é que teriam vindo do século 27. 

Assim, os Observers do grupo de December, que tem o poder de ver a sucessão de acontecimentos no tempo, viram que a Terra seria conquistada e devastada por Windmark e seus liderados e, daí, decidiram deixar o garoto no planeta para ajudar a Humanidade a expulsar os invasores. 

E como o Walter é o único que tomou conhecimento desse plano dos Observers para ajudar a Humanidade (afinal, o mesmo lhe foi transmitido pelo próprio September), ele decidiu proteger o Observer-Criança, escondendo-o no 'Universo de Bolso', pois sabe que ele será importante, de alguma forma, para ajudar a derrotar Windmark e o seu grupo. 

E muito provavelmente, embora isso ainda não esteja certo, penso que o plano de September para derrotar Windmark deve envolver, de alguma maneira, a questão da atmosfera. Este é o principal ponto fraco dos Observers liderados por Windmark. Se eles forem impedidos de modificar a atmosfera da Terra do século XXI, então a permanência deles na mesma poderá se tornar inviável. 

Aliás, foi exatamente isso que Peter e a Resistência tentaram fazer no episódio 5X05, quando tentaram fechar o buraco de minhoca, que liga a Terra do século XXI com a do século XXVII, para impedir a vinda dos equipamentos que os invasores estão usando para mudar a atmosfera do planeta no século XXI. Porém, essa tentativa fracassou. 

Mas se essa iniciativa de mudança da atmosfera da Terra, feita pelos conquistadores, for inviabilizada, então os seres humanos poderão conseguir expulsar Windmark e o seu grupo e, assim, recuperar o controle do planeta. 


Link:

Os diferentes tipos de Observadores e o destino da Humanidade:

http://popeseries.blogspot.com.br/2012/11/fringe-os-diferentes-tipos-de.html

domingo, 11 de novembro de 2012

'Fringe' - 5x07 "Five-Twenty-Ten" Promo #1 (legendas em espanhol)!

"Fringe": Os diferentes tipos de Observadores e o destino da Humanidade! - por Marcos Doniseti!

"Fringe": Os diferentes tipos de Observadores e o destino da Humanidade! - por Marcos Doniseti!


Apareceram, até agora, dois diferentes grupos de Observers! E tudo indica que aconteceu uma guerra brutal entre eles, com resultados catastróficos para a Humanidade do século XXI!


September fazia parte de um grupo de Observers que respeitava a Humanidade.

Analisando as dúvidas sobre a trama da 5a. temporada


Debater com outros fãs de 'Fringe', ajuda muito a entender melhor a trama do seriado. E faço isso com frequência no Facebook. E ao trocar idéias com outros fringemaníacos, os mesmos demonstraram (e eu também, é claro) ter várias dúvidas sobre os fatos que foram mostrados até o mais recente episódio desta 5a. temporada (o 5X06). 


Para mim, algumas coisas estão bem claras neste início de 5a. temporada de 'Fringe', tais como:



1) Os Observers são os humanos do futuro e surgiram apenas no Universo Azul, em função de algum tipo de experiência científica que foi realizada apenas no mesmo;


2) Se os Observers são os seres humanos do futuro, então devem existir os mais variados tipos deles, tal como ocorre entre os próprios humanos, chegando ao extremo de se matar uns aos outros. 


Com isso, seria possível deduzir que existem grupos de Observers que eram inimigos e que lutaram entre si, travando uma guerra. Ou muitas. 


Desde o início da série, vimos apenas dois grupos de Observadores, que são os do December-September (que apareceram até o final do 4o. ano) e os do Windmark, que deram as caras apenas no 5o ano (e no 'Letters of Transit', que foi o 'Piloto' desta 5a. temporada). 


Estes grupos de Observers, claramente, tem posturas muitos distintas e conflitantes. 


Assim, o grupo de December-September defende o Livre-Arbítrio, sendo contrário a qualquer tipo de invasão ou de intervenção em outras épocas, planetas ou mesmo Universos. 


Tal grupo de Observers defendia que todos os seres vivos devem evoluir naturalmente, sem qualquer tipo de intervenção ou ajuda externa. 


Já o grupo de Windmark defende idéias totalmente opostas e  contrárias e teria surgido,  talvez, justamente pelo fato de que a existência dos Observers ficou sob perigo, devido à devastação que provocaram na Terra no começo do século XXVII. 


Daí, teria sido travada uma guerra entre os dois grupos e o de Windmark teria sido o vitorioso, exterminando inteiramente com o grupo de December-September.



Windmark manifesta um profundo desprezo pela Humanidade e já se tornou um dos grandes vilões da história de 'Fringe'. 

Isso explicaria porque, até o momento, não apareceu um único Observer do grupo de December-September nesta 5a. temporada. Provavelmente, tal grupo foi totalmente exterminado. 

3) Este episódio mais recente (5X06) deu uma dica, a meu ver, sobre a origem dos Observers, que é o número do apartamento no qual Walter, Peter e Olívia passaram para o Universo de Bolso. O número é 413.


4) O episódio 4X13 de 'Fringe' foi o 'A Better Human Being', no qual o Dr. Owen Frank fez pesquisas genéticas a fim de criar 'um ser humano melhor', mais poderoso e evoluído. 


Tal como os Observers, pelo menos o do grupo do Windmark (que é bem diferente daquele do December-September que vimos até a 4a. temporada e que sumiu neste 5o. ano), os 200 filhos do Dr. Frank tinham alguns poderes que os outros seres humanos não possuíam (como o de telepatia, por exemplo), tinham desprezo pelas vidas dos outros e davam muito mais valor ao grupo do que aos indivíduos.


E se esses filhos do Dr. Frank, que também eram diferentes entre si, deram origem, após vários séculos de evolução, aos Observers? E como havia diferenças entre humanos melhorados criado pelo Dr. Owen Frank, isso daria origem a diferentes tipos de Observers, com poderes e habilidades distintos. 


Isso também explicaria porque os Observers surgiram apenas no Universo Azul, bem como permitiria entender algumas da suas principais características e tipos de comportamento, como o desprezo pela vida humana que o grupo de Windmark demonstra, enquanto que os Observers de December-September procuravam demonstrar empatia pelos seres humanos.


Vejam que o grupo de December-September chegava ao ponto de desejar sentir o sabor da comida humana e, para isso, usavam de uma pimenta fortíssima e em grandes quantidades.


Um deles (August) chegou até a se apaixonar por uma estudante universitária. Parece que o grupo de Observers de December-September desejava recuperar algumas das características originais dos seres humanos do qual descendem ou, pelo menos, tentavam sentir o mesmo que eles. Havia, nitidamente, um sentimento de respeito e uma admiração pelos seres humanos por parte deste grupo de Observers.



Este pacato e tranquilo médico é um sério candidato a ter realizado pesquisas que desembocaram no surgimento dos Observers, o que provocou o virtual extermínio da Humanidade no início do século XXI.

Enquanto isso, o grupo de Windmark, por exemplo, demonstra um total, completo e absoluto desprezo pelos seres humanos. 

Windmark chegou a dizer, na 4a. temporada (em 'Letters of Transit') que os seres humanos são inferiores aos animais e, nesta temporada, falou com um profundo desprezo com relação à música, também criada por... seres humanos, é claro.


Portanto, há muitas e significativas diferenças entre os dois grupos de Observers que vimos, até o momento, no seriado. 


5) Também cheguei a pensar que os Observadores descendem dos adolescentes cortexiphados, da própria Olívia ou ainda dos shapeshifters. 


No entanto, depois deste episódio (5X06), aposto mais na teoria de que as experiências genéticas feitas pelo Dr. Owen Frank é que acabaram gerando os Observers. 


6) Com relação aos poderes e habilidades dos Observers, penso que há também várias diferenças entre eles.


Alguns dos Observers tem o poder de ver todos os acontecimentos (do Passado, Presente e Futuro), enquanto que outros não tem esse poder.


Até o momento não vi nenhuma demonstração de que o grupo de Observers liderado por Windmark possua tal poder. Se ele tivesse isso, já teria feito uso do mesmo para se antecipar às ações da Resistência e dos sobreviventes da Divisão Fringe e, assim, teria liquidado com estes.


O grupo de December-September é que possuía tal poder, mas o do Windmark não o tem. Isso me parece bem claro. 


Além disso, como já comentei aqui, o grupo de December-September era não-intervencionista e, logo, nunca usou esse poder para promover alguma invasão contra qualquer planeta, galáxia ou Universo. 


Isso era uma questão de princípio para eles. Eles defendiam, claramente, o respeito ao Livre-Arbítrio de todos os seres vivos, que devem evoluir naturalmente, sem qualquer tipo de intervenção.


Já o grupo de Windmark é claramente intervencionista e está se lixando para esse papo de Livre-Arbítrio. 



O futuro da Humanidade depende da ajuda deste pequeno Observer-Criança.

O fato de que nenhum Observador do grupo de December-September tenha aparecido nesta 5a. temporada demonstra, para mim, que o mesmo deve ter sido totalmente exterminado pelo grupo de Windmark na guerra que, em algum momento, os dois grupos devem ter travado.

Com relação ao Observer-Criança, que voltou a aparecer neste episódio (5X06), ele deve ser o único sobrevivente do grupo de Observers liderado por December e isso explicaria o motivo do Walter tê-lo escondido no Universo de Bolso que criou, pois ali o Observer-Criança estaria inteiramente seguro, já que o grupo de Windmark sequer sabia da existência dos mesmos (do Universo de Bolso e do Observer-Criança). 


E não é de se duvidar que, talvez, o próprio Observer-Criança tenha descoberto, com os seus poderes e habilidades, de que a sua permanência ali não era mais segura e decidiu ir embora, levando o Donald junto com ele, deixando aquele aparelho de rádio para entrar em contato, futuramente, com os sobreviventes da Divisão Fringe (Olívia em especial) que continua lutando contra Windmark e seus Observadores Imperialistas. 


E como o grupo de Windmark não tem o poder de ver os acontecimentos que se sucedem no Tempo (Passado, Presente, Futuro), eles não fazem a menor idéia de que ainda existe um Observador do grupo de December vivo. 


Assim, é o Observador-Criança que tem a habilidade de ver os acontecimentos que se sucedem no Tempo e que pode, portanto, antecipar o que Windmark e o seu grupo irão fazer. 


Aliás, isso explicaria porque o Observer-Criança foi deixado para trás pelos demais Observers do grupo de December-September. 

Afinal, se o grupo de Observers liderado por December tem o poder de ver a sucessão de fatos que se desenvolvem no Tempo, então eles viram que a Terra seria destruída (ou que poderia vir a ser...) no início do século XXI pelos Observers liderados por Windmark, certo?

Daí, como eles simpatizavam com a Humanidade desta época, eles se anteciparam, deixando um Observador-Criança para trás, na Terra do século XX, a fim de que o mesmo pudesse ajudar a Humanidade a derrotar Windmark e o seu grupo no início do século XXI. 

Além disso, talvez esse Observador-Criança tenha a capacidade (ou poderá vir a desenvolvê-la) de ajudar Walter a decifrar aquela 'física do futuro' que foi deixada, muito provavelmente, por September. 

Faz sentido, não?

Desta maneira, a Humanidade do século XXI poderá derrotar o grupo de Observadores liderado por Windmark e recuperar o controle do planeta, o que seria exatamente o objetivo do grupo de December-September quando deixou o Observador-Criança sozinho, na Terra, no século XX. 


Esse importante e fundamental papel que o Observer-Criança irá desempenhar na luta contra os Observers liderados por Windmark explica o desespero que atingiu Walter quando entrou no quarto do garoto e viu que ele não estava mais lá. 

Walter sabe que, sem a ajuda do garoto, a chance de derrotar Windmark é praticamente nula. 


Link:

Afinal, qual é a origem dos Observadores?

http://popeseries.blogspot.com.br/2012/05/fringe-os-possiveis-futuros-da-serie_20.html

sábado, 10 de novembro de 2012

'Fringe' – Walter, a origem do conhecimento e o possível confronto entre Peter e Olívia! - por Marcos Doniseti!

'Fringe' – Walter, a origem do conhecimento e o possível confronto entre Peter e Olívia! - por Marcos Doniseti!

Walter cria um 'Universo de Bolso', para proteger o plano de derrotar os Observers. 


Novo episódio mostra que Peter e Walter estão mudando e que se distanciam cada vez mais de Olívia e de Astrid.

Olívia conseguirá trazer Peter de volta, para viver ao seu lado? Ou Peter continuará se transformando em um Observador, até que não poderá mais modificar tal situação?


5X06: Thought The Looking Glass And What Walter Found There!


Este episódio trata, essencialmente, das mudanças pelas quais o ser humano passa e de como o mesmo se transforma em uma pessoa absolutamente insensível com relação aos destinos dos outros, usando-os como mero instrumentos para atingir os seus objetivos.

O diálogo final do episódio, entre Peter e Walter, é revelador a esse respeito e voltarei a comentar sobre o mesmo no final deste texto.

No começo do episódio (o melhor desta temporada, até o momento) Peter vê um vídeo holográfico de Etta. Olívia chega ao local e diz que ele deveria ter dito para ela que iria fazer isso. Isso mostra que eles irão enfrentar juntos o sofrimento provocado pela morte da filha.

Mas, quando Olívia pergunta para Peter o que é o curativo na base da sua nuca, ele diz que foi arranhado pelo Observer-prisioneiro, escondendo dela que colocou o chip do Observador nele mesmo.

Walter vai ao endereço citado na fita de vídeo. O curioso é que o número do apartamento para o qual ele se dirige é 413. E o episódio 4X13 de 'Fringe' é o 'A Human Better', no qual vimos que o Dr. Owen Frank fazia pesquisas genéticas com o objetivo de criar um ser humano mais evoluído. Seria esta uma mera coincidência ou é uma dica a respeito da origem dos Observers? Aliás, já escrevi vários textos aqui no blog a respeito desta possibilidade (ver links abaixo).

No apartamento, Walter segue as instruções contidas na fita de vídeo, dadas por ele mesmo, sobre como proceder para conseguir atravessar para o 'Universo de Bolso'.

Símbolos da série apareceram no episódio.

Ele diz que o 'Universo de Bolso' existe num estado interdimensional e nele as leis da física não se aplicam como em nosso Universo. Na fita, também vemos Walter se dirigindo, o tempo inteiro, ao mesmo Donald que os Observers prenderam quando o mesmo começou a pegar rochas na mina da Pensilvânia. Logo, Donald fazia isso a pedido do próprio Walter. Resta saber, afinal, quem é este Donald? Será este o seu nome verdadeiro? Afinal, Walter poderia usar um nome falso a fim de proteger a identidade dele.

Quando assistem à fita de vídeo, Peter, Olívia e Astrid não entendem o que aconteceu quando Walter desaparece (ele havia ultrapassado para o 'Universo de Bolso') e decidem ir até o apartamento.

Ao chegar no 'Universo de Bolso', Walter encontra Cecil, uma pessoa que foi parar ali de maneira absolutamente acidental quando ocorreu a invasão da Terra pelos Observers, em 2015. Cecil diz, para Walter, que isso aconteceu há apenas cinco dias, mas recebe a informação de que, na verdade, já se passaram mais de 20 anos.

Daí, Walter percebe que o tempo e o espaço ficam se repetindo indefinidamente neste Universo de Bolso e que, por isso, o tempo quase não passa, confirmando que as leis físicas, ali, são diferentes.

Com isso, vemos Walter e Cecil andando no teto, por exemplo.

E quando Cecil diz para Walter que 'não há nada do outro lado do muro', este duvida e diz que já esteve lá, mas que não se lembra disso.

Assim, estariam os fatos se repetindo, também, no Universo Azul, e não apenas no 'Universo de Bolso'? A diferença é que no Universo Azul isso se daria ao longo de bilhões de anos.

Gostei de um diálogo entre Cecil e Walter, que foi o seguinte:

'Cecil: Por um momento pensei que este lugar fosse o purgatório.
Walter: O que você fez para merecer isso?
Cecil: Me apossei de um apartamento que era de outra pessoa';

Quando chegam ao apartamento 413, Peter e Olívia seguem as dicas dadas por Walter na fita de vídeo e atravessam para o Universo de Bolso.

Gostei do comentário de Peter, quando este disse que o 'Universo de Bolso' parecia ter sido desenhado pelo Walter, quando este se encontrava 'chapado'. E Olívia concordou...

Notei que, no episódio, havia uma série de quadros pendurados nas paredes do 'Universo de Bolso', mas que todos estavam de cabeça para baixo. Um deles, era um auto retrato de Van Gogh (com chapéu de palha).

E neste episódio vimos, novamente, mais uma citação (em uma frase dita por Walter) a 'Alice no País das Maravilhas', de Lewis Carroll. Se bem que, no caso do 'Universo de Bolso', o mesmo parece ser mais um 'Walter no País dos Pesadelos'. Eta universozinho chato, sô!

Peter vê imagem holográfica de Etta e Olívia pede para fazer isso junto com ele. 

E, como sempre, Walter foi autor de mais uma ótima frase:

'Olívia: Esse é Donald, Walter?.
Walter: Não. É um efeito colateral. Este é Cecil'.

'Efeito Colateral'? Olha o 'velho Walter', o da fase pré-cirurgia do lobo temporal, aquele que desejava ser Deus, dando as caras aí... Aliás, isso é algo que ele mesmo irá perceber.

Na fita de vídeo, Walter diz que está buscando a 'maçã', ou seja, a origem de todo o conhecimento (olha o 'velho Walter' aí de volta...).

E na fita também vemos que ele encontrou o 'Observer-Criança' (do episódio 'Inner Child', da primeira temporada da série). Mas, quando Walter, Peter e Olívia entram no quarto com o símbolo da maçã na porta, o Observer-Criança sumiu, deixando Walter desesperado, pois sem o mesmo não será possível levar adiante o plano para derrotar com os Observadores.

Peter disse que os Observers desconhecem a existência do 'Universo de Bolso', senão já o teriam destruído, e que isso significa que o garoto está a salvo e que Donald poderia tê-lo levado para outro lugar.

Olívia encontra um rádio, mas quando volta para o Universo Azul ela vê que o mesmo só irá funcionar em uma única frequência. Teria o rádio sido deixado por Donald para, futuramente, entrar em contato com Walter? Não é de se duvidar. Esse rádio deverá voltar a aparecer nos próximos episódios, com certeza.

Afinal, quem é Donald? Será um personagem que já apareceu na série, mas ao qual Walter se refere usando um nome diferente, a fim de protegê-lo? Ou será algum personagem novo? Vá saber...

No fim, Windmark acaba sendo avisado da presença de Walter na Cedar Street, onde fica o apartamento 413, coloca o seu chapéu (seria uma fonte de poder? Não duvido...) e se dirige para lá com outros Observers e Legalistas.

Olívia, Peter e Walter são atacados pelos Observers, mas conseguem se salvar. E Olívia, quando ainda estava no 'Universo de Bolso', atirou no Observer, mas a arma não funcionou. Daí, ela atravessa para o Universo Azul, atira e mata o Observer. Isso aconteceu porque as leis físicas são diferentes nos dois Universos.

Mas o grande momento do episódio foi a luta entre Peter-Observer e outro Observador. Quando este viu que estava levando uma surra de Peter, percebeu que este havia 'se transformado' em um Observer e diz que ele, Peter, havia cometido um erro e que o mesmo ainda não sabe o que estava acontecendo com ele. Peter ignora o que ele diz e o mata. O Observer sabe que Peter está mudando, devido ao fato de ter colocado aquele chip que retirou do Observador que foi feito prisioneiro pela 'Resistência'.

Quando viu o que Peter havia feito, Windmark sorriu (para ele, aquele pequeno movimento em seus lábios, foi uma verdadeira gargalhada). Ele percebe que Peter está adotando as mesmas posturas, atitudes e comportamentos deles, Observadores, tornando-se igual a eles.

Tudo indica que estas imagens de Etta foram espalhadas por ordens do próprio Windmark, que usa a vontade de lutar de Walter, Peter e Olívia para atingir os seus objetivos, ou seja, aniquilar com qualquer Resistência ao domínio dos Observers. 

E logo acima, no edifício, vemos um gigantesco poster de 'Etta Resist'.

Aliás, será que estes posters não foram colocados pelos próprios Observers, por ordem de Windmark, a fim de fazer com que Peter, Walter e Olívia continuem lutando e resistindo, pois Windmark aposta que isso, de alguma maneira, será bom para eles, Observers? Penso que sim. Até porque, se fosse a Resistência que tivesse espalhado tais cartazes, os Observers já teriam agido no sentido de tirá-los destes locais.

Windmark parece ter colocado em prática uma estratégia que irá resultar na divisão da 'Divisão Fringe', separando Peter-Walter de Olívia-Astrid, com o objetivo de jogar uns contra os outros, aniquilando com qualquer resistência ao domínio da Terra pelos Observadores.

É a velha estratégia, já adotada, por exemplo, pelo Império Britânico, de dividir os colonizados para poder continuar reinando sobre os mesmos.

Depois, a própria Olívia estranhou como é que o Peter havia conseguido se livrar do Observador e voltado e ele, é claro, não lhe diz a verdade, novamente, tal como havia acontecido quando ela havia perguntado pelo curativo na base da sua nuca.

Assim, aos poucos, Olívia começa a desconfiar que Peter está escondendo alguma coisa dela.

E Walter, melhor do que Peter, consegue notar que ele próprio está mudando, tornando-se insensível ao destino dos outros, tal como aconteceu com relação a Cecil. E ele diz para Peter que está voltando a ser o 'velho Walter', dos primeiros tempos, que desejava substituir Deus (tal como o William Bell também tentou).

De certa maneira, o mesmo está acontecendo com Peter, que antes de começar a trabalhar na 'Divisão Fringe' era um golpista globalizado que vivia se envolvendo em inúmeras maracutaias, chegando até a trabalhar com a Máfia.

Inclusive, esse progressivo e gradual afastamento entre Olívia, de um lado, e Peter-Walter de outro, ficou claro até mesmo no final do episódio, quando eles se separaram ao sentar no trem.

Olívia sente que tem algo errado, que Peter-Walter estão tomando um caminho diferente, mas ainda não entende os motivos disso.

Ela terá forças para impedir que essa família feliz que formou com os dois acabe se dividindo e seja destruída?

Peter tenta tranquilizar Walter, no final, contando que ele conseguirá dominar a tecnologia dos Observers. Mas ele corre o sério risco de ser dominado por ela. 

Aquela visão final de Peter, vendo tudo azulado, significa que Olívia  não terá uma missão das mais fáceis, pois Peter está mudando, e para pior, tal como disse o Observer que ele matou.

A conferir.

Split significa 'dividir, rachar'. Windmark aposta na estratégia de dividir membros da antiga 'Divisão Fringe' para poder continuar reinando sobre a Terra. 

'Split' foi a glyph code deste episódio. Significa 'dividir, cindir, rachar'.

A meu ver, esta glyph refere-se ao comportamento de Peter e de Walter, que está mudando e ficando muito diferente da maneira de agir de Olívia e de Astrid.

Logo, está se desenvolvendo uma divisão, um racha, entre eles.

Walter com o seu cérebro recomposto, volta a ser o Walter dos primeiros tempos, arrogante, que dizia que não havia espaço para dois Deuses em seu laboratório, desejando substituir Deus.

E Peter, ao agir como um Observador, também só piora as coisas.

Depois deste episódio, entendo que um final feliz (com Walter, Peter e Olívia permanecendo juntos) ficou bem mais difícil para a série.

Ou a Olívia (e também, em menor grau, a Astrid) passa a agir como Peter e Walter, ou estes voltam a ser o que eram antes das mudanças pelas quais estão passando neste momento.

Isso tudo explica, a meu ver, o sorriso de Windmark quando viu o que Peter havia matado o outro Observador.

Peter e Walter estão ficando cada vez mais parecidos com os próprios Observers: duros, frios, insensíveis.

Walter percebeu que isso acontece com ele e Peter promete ajudá-lo.

Mas como poderá fazê-lo, se Peter também está mudando?

Sobrou para Olívia, é claro, a difícil missão de abrir os olhos dos dois, principalmente de Peter, e fazer com que eles voltem a ser o que eram.

Peter ainda não conseguiu superar a morte de Etta e leva adiante a sua vingança contra os Observers.

Senão, o racha entre eles será inevitável.

E se isso acontecer, então este novo rumo para a trama da série poderia levar à confirmação de uma hipótese que, inicialmente, considerei como sendo absurda, e que escrevi aqui ontem: A de que Peter é o Mr. X e que ele é que irá matar Olívia.

Se Peter estiver totalmente dominado pelos poderes que absorveu do chip dos Observers, então ele poderá entender que Olívia é um obstáculo aos seus planos e acabará por matá-la. Porém, Olívia poderá conseguir fazer com que Peter mude de atitude, voltando a viver ao seu lado e de Walter. 

Já vimos que, logo após a morte de Etta, Olívia tentou convencer Peter a voltar para casa e a continuar a vida, mesmo sem a filha, enfrentando juntos a situação, mas ele se recusou e se transformou em um Observador, a fim de prosseguir com a sua vingança. Walter e Anil também tentaram deter Peter, mas nenhum deles conseguiu.

Assim, a julgar pelo que vimos neste episódio, este é o rumo que parece ter sido traçado para este final de série, no qual poderá ocorrer um trágico conflito entre Peter e Olívia. Parece que somente Olívia poderá impedir que isso aconteça. 

Windmark é o Grande Vilão de 'Fringe' na última temporada da série. 

Será que isso irá se confirmar? Ou mais algum elemento (o Observador-Criança? September? Donald? William Bell? Etta?), que talvez ainda não tenha mostrado as caras nesta temporada, irá impedir que Peter e Walter sigam um rumo que irá destruir com essa família feliz que eles formam junto com Olívia?

Isso é o que descobriremos nestes episódios finais de 'Fringe'.