sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

'Fringe' - Nós te amaremos para todo o sempre! - por Cristina Henriques!

'Fringe' - Nós te amaremos para todo o sempre! - por 

Cristina Henriques!


A família 'Fringe'.


Dizer adeus aos seu seriado favorito nunca é uma missão fácil. Eu passei por isso há 11 anos atrás, e naquela época, talvez pela pouca idade, parecia que eu nunca ia me recuperar... mas agora, toda vez que eu assisto um episódio de Arquivo X, eu sinto um apertinho no coração por saber que aquela história linda está terminada, mas uma felicidade imensa de saber que ela existiu, fez, faz e vai pra sempre fazer parte da minha vida e da minha personalidade.

Quando comecei a ver Fringe soube instantaneamente que quando o fim chegasse, eu ia sentir falta. Só nunca imaginei que seria TANTA falta, e que hoje seria um dia tão difícil, mas enfim.

E o tempo foi passando, John Noble me conquistando a cada palavra, suspiro, olhar e loucura do personagem mais incrível do mundo, Joshua emprestando aquele sorriso maravilhoso ao romântico e dedicado e escuso e brilhante Peter Bishop. Jasika se fundindo com o carisma, pulso e coragem da nossa belíssima Astrid Asterix Astro Farnsworth. 


E sobre a Anna Torv... bom, não dá pra falar dela sem derreter meu coração, encher os olhos de lágrimas e deixar o desespero do final tomar conta, então basta dizer que ela, sendo Olivia Dunham, AltLivia Dunham, Bellivia, Aunt Liv, e mais desesperadamente, Mama Dunham faz minha alma se aquecer e o mundo ao redor de mim parecer muito mais bonito. Escuto até uma melodia ao pensar nessa grande atriz e sua GIGANTESCA personagem.

As jornadas desses belos personagens, junto com Broyles, Nina Sharp, Charlie Francis, Lincoln Lee, Gene, William Bell, David Robert Jones, Capitão Windmark, September, e tantos outros magníficos, não dá pra ser resumida numa mensagem de adeus, mas o que eu posso dizer é que meu coração não é mais o mesmo, minha visão do mundo não é mais a mesma, minhas idéias sobre tantas coisas - desde as mais estranhas teorias científicas até o simples ato de amar - não são mais as mesmas. 



Peter, Olívia e Michael no episódio 'Liberty'. 

Fringe me fez feliz, triste, desesperada, chata com os amigos que não sabem o que nós vivenciamos e até com os que acompanham a série mas querem falar de algo diferente as vezes... hahahah. Pois é. Fringe entrou pra um hall seleto em meu pequeno coração , marcou minha alma e minha vida e me fez querer que o dia de hoje, simplesmente, não existisse.

Seria muito difícil daqui algumas horas eu desligar o pc e tentar entender que acabou. Então, já reservei o lugar do ladinho da minha coleção de X-Files no meu armário e encorajei a Excer dentro de mim a consolar a Fringie e fazer com que meu coração entenda que 'tudo vai ficar bem'.

Nós amaremos Fringe pra todo sempre.






3 comentários:

Rick D. Marques disse...

Oi Cristina! Não pude conter a emoção ao ler suas palavras sobre FRINGE. Compartilho do mesmo sentimento. Acabei de assistir ao episódio 5x12 "Liberty" e fiquei sem meus pulmões. Estou aguardando ansiosamente o download do series finale, ao mesmo tempo que brigo com meu coração que não quero ver, pois não quero que acabe. Não acompanhei a série X Files, mas recentemente um amigo me passou os episódios da primeira e da segunda temporada. Até então eu não tive interesse em assistir, apesar de muitas comparações já feitas a Fringe, porém, agora ao ler seu blog, vou tomar vergonha na cara e assistir X Files desde o começo.
Adorei seu blog, a forma como você escreve, e estou te seguindo!
Ficaremos de luto por novos episódios de FRINGE, mas a série, e os personagens tão humanos ficarão eternos em nossas memórias, e claro: EM NOSSAS ESTANTES, pois eu também já reservei um lugar pra Fringe junto aos meus filmes e séries preferidos heheh Estou aguardando o box com a coleção.

Grande abraço!

Rick D. Marques disse...

Peço desculpas!!! Achei que o nome da pessoa que escreveu o blog, era Cristina! xD hahaha

De qualquer forma adorei o blog!

Valeu Marcos! xD

Marcos Doniseti disse...

Sem problemas, Rick.

Realmente, 'Fringe' vai deixar muitas saudades, mas sempre poderesmos recorrer aos DVDs quando ela bater mais forte, né?

Valeu por comentar no blog e volte sempre ao mesmo.

Abraço