domingo, 20 de janeiro de 2013

'Fringe' - Porque o Tempo foi reiniciado apenas depois de 2015? - por Marcos Doniseti!

'Fringe' - Porque o Tempo foi reiniciado apenas depois de 2015? - por Marcos Doniseti!


(revisto e atualizado no dia 23/01/2013, às 11hs00)


Walter e Michael caminham rumo ao Futuro, para 2167, a fim de impedir a criação dos Observers e mudar o Destino da Humanidade.
Uma dúvida que surgiu entre vários fãs de 'Fringe', incluindo este que vos escreve, foi: 

Afinal, porque o Tempo foi reiniciado apenas depois de 2015? Porque, na Timeline Redefinida, os acontecimentos anteriores à invasão dos Observers permaneceram os mesmos que ocorreram na Timeline Reescrita?

Na fita de vídeo que fez para o Peter, Walter diz que ele viveu até 2015 junto com Peter e os demais. Daí, ele foi para o futuro, junto com Michael. 

Na fita, ele diz que enviou uma carta para Peter (mas não diz o que havia nela, mas sabemos que era uma Tulipa Branca, como vemos na cena final) e que, depois disso, Peter irá telefonar para ele e que irá procurá-lo no laboratório, mas que não o encontrará porque ele foi para o Futuro, a fim de salvar a Humanidade e permitir que Peter, Olívia e Etta vivam juntos e sejam felizes. 

Assim, o ato de reiniciar o Tempo se deu a partir de 2015, um pouco antes da invasão dos Observadores começar. Antes deste momento da história, os acontecimentos das Timelines Reescrita e Redefinida são os mesmos. 

E o September disse a mesma coisa, quando ele foi encontrado pelo Walter, Peter e Olívia em seu apartamento. Ele disse que o Reset do Tempo se daria a partir de um momento pouco anterior à invasão, em 2015. A partir daí, diz September, é que as histórias das duas Timelines seriam distintas, com os Observadores inexistindo na Timeline Redefinida. 

E e é justamente por isso que o Walter e o Michael não podem voltar, pois eles se tornariam Paradoxos, que são abominados pela Natureza. Se o Reset fosse de toda a Timeline Reescrita, Walter voltaria normalmente, sem problema algum. Mas esse Reset só vale para os fatos que ocorrem depois de 2015, um pouco antes da invasão começar. 


Outra informação importante é a de que September diz que o objetivo de ir ao futuro não era o de impedir a criação dos Observers pelo cientista norueguês, mas que este modificasse o seu projeto e não eliminasse as emoções dos mesmos.

Assim, os Observers são criados pelo cientista norueguês, mas sem que perdessem a capacidade de se emocionar. Logo, os Observers do tipo de Windmark não surgiram nesta nova Timeline Redefinida e por isso é que a invasão não ocorreu. E os demais Observers que apareceram na história foram criados, mas preservando as suas emoções e sem que interferissem no curso natural da história da Humanidade. 


Peter diz 'I Love You' para Walter, pouco antes deste fazer a sua viagem rumo ao Futuro, para poder salvar a Humanidade e permitir que Peter, Olívia e Etta fiquem juntos e sejam felizes. Sacrifício de Walter o redimiu dos erros que havia cometido. 

Porém os Observadores do grupo de December também existiram somente até 2015, na nova Timeline Redefinida, mas depois eles também sumiram da história, caso contrário eles também se tornariam Paradoxos (tal como o Walter e o Michael), já que depois de 2015 nenhum Observer poderia existir, devido ao Reset. 

Assim, quem não aparece na história, em momento algum, desta nova Timeline Redefinida, são os Observers do Windmark, porque o Tempo foi reiniciado justamente para inviabilizar a invasão que eles promoveram na Timeline Reescrita. 

Assim, na Timeline Redefinida, eles nunca existiram, nem antes e nem depois de 2015. 

Assim, na Timeline Redefinida todos os acontecimentos até 2015 são idênticos aos da Timeline Reescrita. 

A diferença entre elas começa a partir 2015. 

E porque isso acontece? Como isso foi possível?

Penso que o Michael pode ser o diferencial para explicar porque Reiniciar o Tempo em um momento específico da história humana tornou-se possível. 

O September disse que Michael é muito mais evoluído do que qualquer outro ser humano ou Observer. O Windmark disse que mesmo os equipamentos deles, Observers, não conseguem definir claramente quais são os poderes e habilidades do Michael. Eles simplesmente não sabem o que ele é. September afirmou que Michael tem um nível de inteligência tão elevado que a forma como a sua mente funciona sequer pode ser compreendida. 

Então, tudo indica que o Michael fez a diferença, fazendo com que, de alguma maneira, se tornasse possível promover o Reset a partir de um momento específico do Tempo, sem alterar nada do que aconteceu antes. 

Não consigo pensar em outra possibilidade para explicar isso. 

Entendo que Michael é o que faz a diferença nessa história. Ele muda tudo.


Link

Conheça um pouco mais sobre Fringe neste ótimo texto de Jacob Paes:

http://qubostart.wordpress.com/2013/01/20/tchau-fringe-relembre-comentarios-do-final-e-outras-formas-de-acompanhar-os-personagens-nao-assistiu-de-uma-chance/

4 comentários:

Thiago disse...

Com certeza Marcos. O Michael foi para a data em que os primeiros experimentos genéticos, que deram origem aos Observers, foram feitos. A apresentação de Michael ao cientista que criou os observadores iria mudar sua pesquisa e as melhorias genéticas criariam Observers com sentimento e inteligência superiores, ou seja, diferentes dos atuais. Porém aí temos um paradoxo. Se os Observers como conhecemos deixaram de existir e de invadir em 2015, então eles não deveriam aparecem também antes de 2015. Entretanto, o que foi dito é que o reset manteria a linha do tempo intacta antes desta data. De qualquer maneira, este não é o único paradoxo existente na séria, mas não importa, pois é a melhor séria que já assisti e nenhum paradoxo pode comprometer essa grande história.

Marcos Doniseti disse...

Thiago

Penso que os Observers que existiram antes de 2015, na nova Timeline, foram apenas os do grupo do December, que tinham sentimentos e emoções, como vimos. Eles existiram, mas apenas até 2015, antes da invasão, pois daí o Tempo foi reiniciado.

Quem nunca existiu na nova Timeline foram os Observers do grupo de Windmark. Eles não existiram nem antes e nem depois de 2015, porque nunca foram criados Observers sem emoções.

Valeu por comentar aqui e volte sempre ao blog.

Thiago disse...

Marcos

Concordo com a sua linha de raciocínio, porém Windmark confidenciou ao Broyles que havia adquirido o sentimento de ódio. A partir deste detalhe, minha interpretação é de que o Grupo de December e Windmark são da mesma época e linhagem genética, pois possuem o mesmo "defeito" genético, que é adquirir sentimentos a partir do convívio com os humanos "não evoluídos". Sendo assim, os dois grupos deixariam de existir, e portanto a teoria de reset em 2015 ficaria comprometida. Pelo sim, pelo não, irei rever alguns episódios para uma melhor compreensão dos fatos.

Abraço!

Marcos Doniseti disse...

Sim, Thiago, mas o Windmark começou a mudar ainda antes.

Para mim, quem promoveu a mudança nele foi a Etta.

Lembra quando Windmark matou a Etta? Ele se conectou mentalmente com ela, certo?

Daí em diante é que começou a mudança, bem lenta, em Windmark e, quando chegou ao final da temporada ele já estava fazendo certas coisas que antes não faria.

Por exemplo: Quando ele foi ao apartamento do September/Donald, ele começou a mexer nas plantas, abriu a Bíblia, colocou música para ouvir. Anteriormente ele não fazia isso.

Então, me parece que aconteceu o seguinte: Mesmo com a tentativa dos cientistas de eliminar as emoções dos seres humanos no futuro, isso não foi alcançado totalmente.

Restou um resquício de emoção, que fazia parte da constituição genética deles. E isso passou de geração em geração. Porém, como eles não conviviam com os seres humanos emotivos eles não eram 'contaminados' por isso. Essas emoções não eram ativadas neles, ficando adormecidas.

Quando eles vieram ao passado da Terra e conviveram com os humanos, com o 'Grupo dos 12' de December vindo antes, isso também começou a acontecer com eles.

Assim, o Grupo dos 12 já tinha sido 'contaminado' pelas emoções humanas. Veja que o December disse que era para que eles não falassem nada sobre isso, com receio de que fossem descobertos pelo Comandante, Windmark e os demais.

Depois, essa capacidade de 'absorver' as emoções passou para as gerações seguintes de Observers, sem que estes descobrissem tal fato. Issso explicaria o motivo de Windmark ter sido contaminado por Etta, do outro Observer ter batido o pé quando ouviu Jazz.

Agora, veja que as emoções do Grupo dos 12 eram de simpatia, de amor pela Humanidade 'primitiva', enquanto os de Observers de Windmark era de ódio e de desprezo.

Além disso, não vejo como isso mudaria a teoria de Reset a partir de 2015.

Para mim, isso foi o obra do Michael, que era muito mais evoluído do que todos eles e que nem os Observers conseguiram descobrir o que ele era exatamente e quais eram os poderes e habilidades que ele possuía.

Para mim, um desses poderes era justamente o de Reiniciar o Tempo a partir de um momento específico da história, sem que fosse necessário apagar os fatos que aconteceram antes do Reset.