sexta-feira, 27 de março de 2015

'Fringe' - Comentando o episódio 'Momentum Deferred' (2X04) - Marcos Doniseti!

'Fringe' - Comentando o episódio 'Momentum Deferred' (2X04) - Marcos Doniseti!


Shapeshifter ataca a Elias Cryonics com o objetivo de encontrar a cabeça congelada do líder dos metamorfos do Universo Vermelho.
Este é um dos melhores episódios da excelente segunda temporada de 'Fringe' e começa com um shapeshifter promovendo um ataque à empresa Elias Cryonics, onde ele acredita estar a cabeça congelada de Thomas Jerome Newton, que possui a marca mostrada por Bell à Olívia. Newton é o líder dos metamorfos do Universo Vermelho que irá comandar os ataques ao Universo Azul. 

No ataque, ele contou com a ajuda de outro shapeshifter, que estava infiltrado na equipe de seguranças da empresa. Porém, este segundo shapeshifter acabou sendo morto por um dos seguranças e o aparelho que permite que os metamorfos se transformem em outras pessoas acabou ficando no local. E vemos que em seu organismo há uma mistura de sangue com mercúrio. 

Não se pode esquecer que William Bell disse para Olívia que ele não poderia ser descongelado pelos shapeshifters, pois as consequências disso seriam catastróficas. 

Obs1: Thomas Jerome Newton é o nome do personagem interpretado por David Bowie no filme 'The Man Who Fell to Earth' (que no Brasil ganhou o título de 'O Homem que Caiu na Terra', produzido em 1976).

No laboratório, Walter faz um tipo de 'suco de vermes' para Olívia, dizendo para esta que o mesmo irá ajudá-la a se lembrar do que aconteceu com ela quando se encontrava no Universo Vermelho. Porém, Olivia demonstra mais uma vez a sua impaciência e, sem hesitar, bebe o suco preparado por Astrid. 

Walter, Peter e Olívia são informados do ataque à empresa 'Elias Cryonics' e se dirigem ao local. Broyles está esperando por eles e Peter diz que este é o terceiro ataque feito à uma empresa criogênica em apenas uma semana, sendo que os anteriores foram em Chicago e Nova York e que os três visavam o mesmo: o roubo de cabeças congeladas. Walter começa a analisar o corpo do metamorfo infiltrado que morreu no ataque e nota que o líquida de cor prata que saiu do corpo do mesmo tem a consistência do mercúrio. 

Olívia pede a Broyles os arquivos dos casos de roubos anteriores e quando Peter vai em sua direção ela tem novas visões do seu encontro com William Bell no Universo Vermelho. Numa das imagens que aparece neste momento vemos o nome da empresa na qual se encontra a cabeça congelada de Newton. 

Peter informa Olívia que o 'sangue de prata' do metamorfo é, na verdade, mercúrio. Charlie Francis metamorfo vai conversar com Walter, diz que não conseguiu dormir à noite e o genial cientista sugere que ele fume maconha para resolver o problema. Esse Walter... Charlie shapeshifter faz uma cara do tipo: "Esse sujeito só pode ser louco... Vamos ganhar essa guerra facilmente".


O Universo Vermelho, para onde Olívia viajou, involuntariamente, no final da primeira temporada. As lembranças dessa viagem começam a aparecer em sua mente. Não é à toa que o Glyph Code deste episódio foi 'Memória'.

O shapeshifter que atacou a 'Elias Cryonics', após analisar cada uma das cabeças congeladas, percebeu que a cabeça do seu líder não estava entre elas, mas diz que há outro armazém na Carolina do Norte. E ele recebe a visita do Charlie metamorfo, que dá uma bronca no shapeshifter por este ter deixado o corpo do outro para trás e que, agora, o mesmo será devidamente estudado pelo FBI. Mas ele ouve que está no mesmo corpo há muito tempo e que está morrendo, necessitando voltar ao Universo Vermelho para pegar outro aparelho de conversão e mudar de corpo. 

Assim, ficamos sabendo que os shapeshifters precisam estar sempre trocando de corpo a fim de se manter em bom estado. Charlie metamorfo diz que Olívia já começou a se lembrar do que lhe aconteceu no Universo Vermelho e que essa informação está na mente dele. 

Ele também diz que a razão para Bell levar Olívia para o Universo Vermelho foi justamente para informá-la a respeito do local em que se encontra a cabeça congelada de Newton, a fim de impedir que os shapeshifters que estão no Universo Azul cheguem à mesma antes da 'Fringe Division'. O shapeshifter diz para Charlie metamorfo que, então, este fazer de tudo para que Olívia se lembre de onde está a cabeça congelada de Newton. 

Broyles pergunta a Olívia por qual motivo metamorfos estão roubando cabeças congeladas. Ela diz que eles estão procurando por uma cabeça específica, mas que não sabem onde ela está. Ela também diz que Peter irá investigar a respeito do aparelho que foi obtido junto ao metamorfo morto na 'Elias Cryonics'. Broyles oferece proteção especial para Olivia, temendo que ela seja morta por um metamorfo, mas ela recusa. 

Walter começa a analisar o corpo do metamorfo morto e diz para Astrid que o mesmo é um híbrido mecano-orgânico e que o mesmo ingere o mercúrio para controlar o tecido, mantendo a sua forma. Ele pede para Astrid ligar para Olívia. 


Cena do filme 'Invasion of the Body Snatchers' (Invasores de Corpos), de Don Siegel, de 1956, que foi citado neste episódio. Também tivemos referência à versão mais recente do filme,  que é de 1978, dirigido por Philip Kaufman. 
Peter começa a analisar o aparelho do metamorfo e daí pergunta a Olívia se ela já viu o filme 'Invasores de Corpos' e ela responde perguntando a respeito de qual versão ele está falando, se a original (de Don Siegel) ou a refilmagem, de Philip Kaufman, o que deixa Peter agradavelmente surpreso. Ele diz que está citando a refilmagem e fala que quando assistiu ao mesmo ficou uma semana sem conseguir dormir pois temia ser substituído por um clone. Peter diz que o aparelho fornece muitos dados, informações. Astrid envia mensagem para Olívia, dizendo que Walter deseja vê-los no laboratório. 

Walter fala para eles que 47% do sangue do metamorfo é mercúrio e diz que a amosta de sangue da enfermeira é normal. Eles descobrem, assim, que ela não é um metamorfo e que este ainda está livre e solto por aí. Olívia diz que ele pode estar disfarçado de qualquer pessoa e Walter completa dizendo que ela, Olívia, ainda está correndo perigo. Walter diz que sabe como encontrar o metamorfo. 

Walter mostra o vídeo de uma experiência que fez há muitos anos com uma jovem chamada Rebecca Kibner e fala que esta desenvolveu a capacidade de identificar os moradores de outro Universo (incluindo os metamorfos) e ela fala que os mesmos 'brilham'. Walter afirma que se ela fez isso antes, então poderá fazê-lo novamente. 

Olívia telefona para Charlie metamorfo, informando-o de que Walter teve uma ideia sobre como será possível identificar o metamorfo e pede a ajuda dele quanto à cena do crime. Mas é claro que Charlie metamorfo não fica nem um pouco satisfeito com o que ouve. Até porque ele está muito mal e vai à farmácia, comprar todo o mercúrio possível. 

Olívia vai até a Massive Dynamic, encontrar Nina, e tem novas visões do seu encontro com William Bell, para quem leva o aparelho do metamorfo e que o mesmo armazena uma padrão da última vítima do shapeshifter e Nina diz que os cientistas concordam com isso e que pensam que é possível, também, extrair uma imagem desta vítima, bem como que o metamorfo que tentou matá-la não tem mais o seu aparelho, então ele não tem como mudar de corpo novamente. Dai, Nina diz que os cientistas da empresa irão examinar o aparelho, que, como diz Olívia, está intacto. 

Nina entrega o aparelho para Brandon, cientista da Massive Dynamic, que diz que tem condições de usar o aparelho para identificar o metamorfo e que enviará a imagem do mesmo diretamente para o celular de Olívia, em tempo real. 

Walter e Peter vão até a casa de Rebecca Kibner, que demonstra claramente que gostou muito e que ainda gosta de Walter. E fica claro que ela foi correspondida. E Peter não gosta muito do que vê, não, para dizer o mínimo, ficando visivelmente incomodado com a intimidade que Walter e Rebecca demonstram. 

Obs2: Rebecca apareceu no primeiro episódio da segunda temporada ('A New Day in the Old Town') mas apenas em vídeo, quando ainda era bem jovem, e foi interpretada pela atriz Tegan Moss. Agora, ela aparece no momento atual e seu papel é desempenhado por Theresa Russell. 

Obs3: O sobrenome de Rebecca, Kibner, é uma referência ao filme 'Invasion of the Body Snatchers' (em português ele ganhou o nome de 'Invasores de Corpos'), de Philip Kaufman. Neste, o personagem interpretado por Leonard Nimoy é um psiquiatra chamado David Kibner. 


'Invasores de Corpos', na refilmagem de Philip Kaufman, contou com a participação de Leonard Nimoy, o William Bell de 'Fringe'. 

Rebecca conta para Walter e Peter que mesmo depois da realização dos experimentos ela continuou vendo os moradores do outro Universo e diz que os mesmos brilhavam. Ela diz que os experimentos abriram a sua mente e que procurou por Walter cerca de dez anos antes, mas que não o encontrou. Walter demonstra ficar surpreso com essa revelação. 

Peter interfere e diz que Walter 'estava viajando', procurando proteger o pai de uma revelação que seria bastante embaraçosa para ele. Ela também diz que essa habilidade 'vai e vem' e que ela só tem memórias, lembranças. 

Memórias, lembranças, parece ser, claramente, o tema deste episódio. Olívia e Rebecca tem, cada uma, as suas lembranças. 

Peter diz que estes metamorfos estão neste Universo e pede a ajuda dela para identificá-los. Walter fala que se ela se submeter novamente aos experimentos, poderá recuperar a sua habilidade, embora recomende que não faça isso. Mas ela fica muito contente de poder ajudar. Parece que ou a Rebecca gostava muito de LSD ou gostava muito do Walter. Ou de ambos...

Obs4: Walter sempre diz para os outros que não eles não devem se submeter os experimentos, mas quando a pessoa diz que deseja fazê-los, ele fica bastante contente com isso. Esperto... E Walter coloca para tocar uma música do Yes ('I've Seen All Good People', clássica canção do grupo inglês, presente no 'Yes Album'), grupo de rock progressivo de muito sucesso nos anos 1970, com suas longas e viajantes músicas. LSD... Rock Progressivo... Yes... Drogas psicodélicas... Esse é Walter Bishop!!!

Peter ajuda Rebecca a se preparar para o experimento e percebe que ela conhece tudo a respeito do mesmo e que possui uma excelente memória, lembrando-se até de onde Walter guarda a sálvia. Daí, ele aproveita o embalo e pergunta para Rebecca se ela não se lembra de onde ele deixou ou chinelos deles... Esse Walter... 

E Olívia chega ao laboratório, apresenta-se para Rebecca, fica impressionada com a memória dela e ainda pede para Astrid acessar o servidor da Massive Dynamic. E Walter e Rebecca trocam olhares típicos de dois apaixonados que não se viam há muitos anos, mas cuja paixão ainda não morreu. 

Walter e Rebecca voltaram a se ver depois de muitos anos. E a participação dela, além de relembrar uma velha paixão entre ambos, ajudou também a confirmar uma velha suspeita sobre a origem de Peter.


Walter injetará a primeira droga psicodélica e pergunta a Rebecca se ela está preparada. Ela responde que está preparada há dez anos. Essa Rebecca, não perde uma chance de demonstrar que ainda gosta dele.

Enquanto isso, vai se formando o rosto do metamorfo... 

Walter injeta as drogas em Rebecca e esta diz que viu Peter quando este ainda era bebê... Esta é mais uma referência que está ligada a uma importante informação que será revelada mais adiante no episódio. Walter pede para ela se concentrar no metamorfos, para que consiga vê-los. 

Quando Peter toca o sino, Olívia desmaia e começa a se lembrar de tudo o que havia conversado com William Bell no Universo Paralelo. Bell diz que, após todos aqueles anos (refere-se à epoca em que ela era testada com o cortexiphan, é claro) é bom revê-la novamente. Bell fala que usou de um método brusco para levá-la ao Universo Vermelho e que fez isso porque havia pessoas que estavam tentando impedir que eles se encontrassem. 

Bell fala para Olívia que ela possui um talento natural para atravessar Universos... Na verdade, isso não é tão natural, assim, pois ela consegue fazer tal coisa graças ao cortexiphan inventado por Bell. Inclusíve, Olívia discute com ele devido aos testes feito com ela e as demais crianças, afirmando que os mesmos fizeram muito mal a todos. Bell diz que a busca por conhecimento gera vítimas, mas que Olívia se saiu muito bem e que está desenvolvendo a sua habilidade (obs: claro que está... Afinal, ela foi ativada). 

Bell também afirma que haverá uma guerra, e que a mesma foi prevista por ele e Walter anos atrás, e que era necessário preparar um 'Guardião' para vigiar o portal entre os Universos. William também diz que o Universo Vermelho criou híbridos, parte máquina e parte orgânico, e que podem mudar de forma. São os shapeshifters. 

Olívia, no entanto, diz que não confia em Bell e que a empresa deste esteve envolvida em coisas horrendas e que o mesmo é o responsável pela guerra que já está acontecendo. Bell pede para Olívia deixar a sua raiva de lado e confiar nele, pois ele é um aliado dela.

Obs5: Curioso que, na última temporada, Windmark disse a mesma coisa para Walter, quando este era torturado por ele. 

Bell conclui a sua fala dizendo que haverá uma 'Tormenta' e que esta será a pior de todas, afirmando que quando a mesma acabar restará bem pouco do 'Mundo' deles (o Universo Azul). William também diz que os shapeshifters que estão no Universo Azul estão procurando alguém que será o responsável pela abertura do portal entre os dois Universos, para promover a invasão e a guerra contra o Universo Azul. E Bell também afirma que retirou Olívia de um carro em movimento e que o líder dos shapeshifters tem um símbolo em seu corpo e que o mesmo está na 'Cryonics Laston-Hennings'. 


As lembranças de Olívia sobre a sua conversa com William Bell no Universo Paralelo vêem à tona neste episódio.

Obs6: Durante a conversa entre Olívia e Bell vemos, em várias oportunidades, a sequência de cores 'vermelho, vermelho, vermelho, verde', sendo que no Universo Azul era 'verde, verde, verde, vermelho'. 

Bell também fala a frase em grego que a mãe de Peter dizia para este antes de dormir (ver episódio 'A New Day in the Old Town' 2X01) e que significa 'Seja um homem melhor do que o seu pai'. E Bell encerra a conversa falando que 'A Física é uma Puta'. 

Daí, no laboratório, Peter aplica adrenalina no coração de Olívia, esta acaba despertando e já vai dizendo que tem que conversar com Nina Sharp. 

Walter pede autorização a Peter para ir embora junto com Rebecca, no carro desta, dizendo que voltará de ônibus. Peter concorda e quando este vai se despedir de Rebecca, esta percebe um brilho em torno dele, descobrindo, portanto, que Peter é do Universo Paralelo. Mas ela não diz nada a respeito disso, nem para Peter e tampouco para Walter, guardando segredo da informação. 

A experiência de Rebecca, para enxergar os metamorfos, não funcionou, mas a participação dela foi importante para descobrirmos qual é a verdadeira origem de Peter e também ficamos sabendo que ela e Walter se consideram especiais e que tivemos, sim, um envolvimento romântico entre eles no passado. 

Na conversa com esta, Olívia mostra o símbolo do líder dos metamorfos, mas Nina que nunca viu o mesmo. Tal líder, diz Olívia, irá abrir um portal entre os Universos e que era preciso encontrá-lo antes dos metamorfos, pois se isso não acontecesse teríamos uma 'Tormenta'. Nina cita o 'Princípio de Exclusão' de Paulo e explica que quando usava dessa expressão, Bell estava se referindo a uma colisão entre os dois Universos e que apenas um deles sobreviveria do conflito, ao qual ele denomina de 'A Última Grande Tormenta'. 

Charlie envia uma mensagem para o celular de Olívia, dizendo que Nina é a metamorfa. Ela acredita, sai rapidamente da Massive Dynamic, e quando encontra Charlie, ela recebe a imagem deste no celular, descobrindo que ele é o metamorfo e não Nina. Mas daí é tarde demais, pois ela já informou ao mesmo que a cabeça do líder, Newton, se encontra na 'Cryonics Laston-Hennings'. Eles lutam e numa pausa da mesma, Charlie avisa o outro metamorfo a respeito disso. Na sequência, Olívia mata o Charlie metamorfo, mas ela hesitou bastante antes de atirar. 


Neste episódio, temos a confirmação, graças a Rebecca, de que Peter era originário do Universo Paralelo. Mas ela não disse isso para ninguém. 

Quando se despede de Walter, Rebecca o convida para entrar em sua casa, mas este diz que tem que voltar logo para o laboratório, pois o ônibus passará em apenas 14 minutos. Rebecca beija Walter e este diz que aquilo que fez com ela foi errado, mas esta responde que, na verdade, Walter a tornou especial. E ele diz que ela também sempre foi especial para ele. E vai embora.

Broyles fala para Olívia que ela não tinha outra opção, a não ser a de matar o Charlie metamorfo, falando que este não era o Charlie. Olívia pergunta porque eles o mataram, quem são estas pessoas, o que elas querem e o que foi feito a elas, para que agissem desta maneira. 

Tais perguntas serão respondidas durante a trama, que será desenvolvida na segunda e na terceira temporadas de 'Fringe'. Broyles informa Olívia que o local em que se encontrava a cabeça de Newton foi assaltada e que os metamorfos se apossaram da mesma. Olívia se lamenta, dizendo que Bell a levou para o Universo Paralelo para impedir que isso acontecesse e que ela falhou. Broyles diz que irão achá-los. 

A cabeça do líder dos metamorfos é raspada e começa a estabelecer conexões com o restanto do corpo, se unindo ao mesmo.

Fim.


David Bowie, um dos grandes ídolos de Walter, e que interpretou um alienígena que veio ao nosso planeta no filme 'O Homem que Caiu na Terra'. 

Conclusão:

Este foi um dos mais importantes episódios da segunda temporada, pois o mesmo trouxe informações relevantes a respeito da guerra entre os Universos. 

Assim, vimos Olívia ter acesso às lembranças de sua viagem ao Universo Paralelo. 

Com isso, ficamos sabendo do motivo pelo qual William Bell levou Olívia para o Universo Paralelo, bem como sobre o que eles haviam conversado. Bell informou Olívia sobre o líder dos metamorfos e o papel que o mesmo desempenhará na história, explicando que era necessário impedir que ele fosse encontrado pelos shapeshifters, do contrário teríamos a 'última grande tormenta'. E esta iria provocar a destruição de um dos Universos. 

Também descobrimos que a cabeça congelada pela qual os metamorfos procuraram e que acabaram encontrando é a do seu líder, Thomas Jerome Newton, e que o mesmo será o responsável por abrir o portal que permitirá dar início à invasão do Universo Azul. 

E graças a presença de Rebecca, que foi uma antiga e significativa paixão de Walter, descobrimos que Peter nasceu no Universo Vermelho. 

E finalmente Olívia descobre que o Charlie, seu velho amigo, já estava morto e que aquele shapeshifter que ela matou era justamente o metamorfo que o assassinara. E ela sofre com isso, pois como vimos na primeira temporada, Charlie era o amigo que a compreendia melhor, guardava seus segredos e a ajudava de todas as maneiras possíveis, inclusive colocando em risco o seu trabalho. Lembram-se quando ele entregou os arquivos a respeito de Nick Lane para ela (episódio 'Bad Dreams' 1X17)? 

Então, veremos Olívia sofrer um pouco mais em função disso nos próximos episódios. 


Link:

Trailer do filme 'The Man Who Fell To Earth' (O Homem que Caiu na Terra):




https://www.youtube.com/watch?v=lfccDapMA14

Link:

Vídeo: Yes - "I've Seen All Good People", do 'Yes Album' (1971).




https://www.youtube.com/watch?v=uJM7TdshUbw

Filme - 'Invasion of the Body Snatchers' (Invasores de Corpos):

http://www.imdb.com/title/tt0077745/?ref_=fn_al_tt_1

Trailer: Filme - 'Invasion of the Body Snatchers' (Invasores de Corpos, 1978, Philip Kaufman):



Obs7: Um dos conceitos da Física Quântica usados em 'Fringe' é o de 'Entrelaçamento Quântico'. E o trabalho do físico John S. Bell foi fundamental para comprovar esse fenômeno, que Albert Einstein chamava de 'ação fantasmagórica a distância'. Para saber mais a respeito, sugiro que cliquem nos links abaixo:

John Bell e a ação fantasmagórica a distância:

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2014/12/1566019-particulas-telepaticas.shtml

O Teorema de Bell:

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/teorema_de_bell.htm


Frases e Diálogos:

1) Olívia: Então, o que o Walter acha?
Peter: Este é o Sr. Sangue de Prata. Mas o Walter acha que é mercúrio.

2) Walter: Agente Francis, Olá.
Charlie Shapeshifter: Oi.
Walter: Você está bem. Está meio pálido. 
Charlie Shapeshifter: Mal preguei o olho na noite passada.
Walter: Talvez eu possa ajudar com isso. Um pouco de maconha antes de dormir faz maravilhas, hein?

3) Walter: Vamos ver como esta coisa opera (sobre o shapeshifter morto que irá analisar).
Astrid: Está dizendo que isso não é uma pessoa?
Walter: Minha cara, não sei nem se você não é simplesmente fruto da minha imaginação. Não, certamente, isto não é humano.

4) Peter: Você sabe o que isto me lembra? Você já viu o filme 'Invasores de Corpos'?
Olívia: Qual versão, Don Siegel ou Philip Kaufman?


William Bell (interpretado pelo grande Leonard Nimoy) e o seu sino. Como deve ser do conhecimento de todos, Bell significa sino. E John S. Bell foi um dos principais teóricos da Física Quântica, cujos conceitos estão muito presentes na série.

5) Nina: Pode consertar?
Brandon: Entende que me perguntou se posso reparar um pedaço de tecnologia totalmente diferente de qualquer coisa que já existiu na Terra?
Nina: Brandon...
Brandon: Agora que tenho um que funciona, posso terminar em três horas, no máximo.
Nina: Ótimo. Então comece imediatamente. 
Brandon: Claro. 

6) Walter: Acha que ela vai se lembrar de mim? (sobre Rebecca).
Peter: Acho que vai. Não creio que tenha conhecido muitos homens que a tenham amarrado numa mesa e a deixado doidona com drogas psicodélicas. 

7) Rebecca: No início, pensei que tudo fosse apenas fruto da minha imaginação. E do LSD, é claro. 

8) Peter: Só mais dois. 
Rebecca: Na verdade, esse aí vai na minha têmpora. 
Peter: Você é uma profissional, hein?
Rebecca: Um despertar místico com alucinógenos guiado pelo seu pai não é exatamente algo que você esquece. 

9) Astrid: Walter, disse que queria começar com sálvia. Nós não temos sálvia. 
Walter: Huumm
Rebecca: Costumava ter. Naquele armário, na segunda prateleira. À direita. 
Astrid: Achei. 
Walter: Ahh... Você se lembra onde eu deixei os meus chinelos?

10) Walter: Quando Belly e eu fizemos isso, nós a preparamos durante 36 horas. Eu acho que com este tipo de desorientação espacial, nós podemos reduzir a alguns momentos. 
Peter: Isso não é perigoso?
Walter: Mais do que injetar nela quantidades substanciais de drogas psicoativas que não foram testadas?

11) William Bell: Em qualquer busca por conhecimento sempre há algumas consequências não intencionais. Vítimas, se pode dizer. 

12) Olívia: Então não quero cordialidade, nem chá, mas a verdade. 
Bell: A verdade vai se revelar. É sempre assim.

13) Rebecca: Walter, o que você fez, tornou-me... especial.

14) Bell: A Física é uma cadela. 


Informações Adicionais:

Audiência: 5.830.000;

Data de Exibição nos EUA: 08/10/2009;

Diretor: Joe Chapelle;

Roteiro: Zack Stentz & Ashley Edward Miller;

Glyph Code: Memory.


terça-feira, 24 de março de 2015

'Fringe' - Comentando o episódio 'Fracture' (2X03) - Marcos Doniseti!

'Fringe' - Comentando o episódio 'Fracture' (2X03) - Marcos Doniseti!


Policial de Filadélfia, Gillespe, explode em plena estação de trem da cidade, que deixou 11 mortos e 28 feridos.
Este é um dos meus episódios preferidos de 'Fringe', até porque ele antecipou a trama que foi desenvolvida na quinta temporada da série, quando vimos que os Observadores deixaram de observar e entraram em ação, para o azar da Humanidade. 

O episódio começa com um policial recebendo uma ordem do Coronel Raymond Gordon para que vá a estação de trem da cidade, onde ele explode, matando e ferindo inúmeras pessoas.

Na sequência, vimos Olívia no boliche de Sam Weiss, onde ela tenta amarrar o cadarço do seu sapato, mas a tremedeira em suas mãos a impede de fazer isso. 

Parece que isso é bobagem, mas não é, pois Weiss está tentando fazer com que ela volte a se controlar e a se acalmar. Sem isso, ela não conseguirá sequer amarrar seus cadarços e muito menos trabalhar na 'Fringe Divison'. Já vimos que essa situação que Olívia enfrenta quase a levou a matar Peter no episódio anterior.. Weiss explica que ajudou Nina a comer batata frita com o braço robótico dela, o que era algo importante, sem dúvida alguma, para Nina Sharp. 

No diálogo, Weiss diz a frase "O coelho contorna a árvore e entra na toca', o que me parece ser uma clara referência ao livro 'Alice no País das Maravilhas', de Lewis Carroll, no qual Alice, involuntariamente, acaba caindo na toca do coelho e visitando um mundo totalmente diferente. De certa maneira, foi exatamente isso que aconteceu com Olívia quando esta viajou para o Universo Vermelho, o que o fez sem que desejasse (tal como Alice). Ela meio que 'caiu na toca', não do coelho, mas de William Bell. Isso é um sinal, também, que teremos informações importantes a respeito desta viagem ainda neste episódio.

Weiss percebe que Olívia dorme apenas duas ou três horas por noite e que ainda sente dores em função do acidente que sofreu quando retornou do Universo Vermelho. E ele questiona se as enxaquecas já começaram. Olívia pergunta se é só isso que tem para fazer, demonstrando que ela não consegue, ainda, compreender a forma de trabalhar de Sam Weiss na recuperação dela. 

Sam Weiss ajuda Olívia a conseguir amarrar os cadarços do seu sapato novamente. Parece algo sem sentido, mas não é, pois as mãos dela tremem demais. E se ela conseguisse fazer isso, então significaria que ela está se recuperando do acidente.

Enquanto Peter e Walter discutem a respeito para onde irão se mudar, Astrid descobre o caso do policial Gillespe que explodiu em Filadélfia e ela estranha que não encontraram resíduos de explosivos na cena. Daí, Walter, Peter e Olívia vão ao local da explosão. Peter pede para ver as fitas com as imagens da explosão, pois irá levar, nas palavras de Olívia, para um 'amigo', dos velhos e bons tempos em que ele interpretava a lei de uma forma mais flexível, digamos. 

Walter encontra o que pensa ser um pedaço de cristal. Peter encontra o distintito do policial Gillespe e depois eles percebem que o pedaço de cristal é, na verdade, de uma das orelhas do policial que explodiu. No laboratório, Walter e Astrid trabalham para descobrir o que levou Gillespe a se despedaçar, pois eles ainda não sabem que Gillespe era a bomba. 

Walter se dá conta de que nunca perguntou para Astrid onde ela mora e daí eles começam a conversar sobre temas pessoais. Isso é algo que não acontecia na série, pois no início Walter via Astrid apenas como uma assistente, alguém que estava ali apenas para ajudá-lo em seu trabalho e nada mais. Agora, eles estão mais próximos e Walter passa a valorizar o trabalho dela. Ela percebe isso e fica feliz, é claro. 

Aliás, isso é algo que também se pode dizer a respeito da série, que abriu mais espaço para a participação de Astrid nesta segunda temporada. Tanto que foi ela que descobriu o caso que eles, agora, estão investigando. Méritos para o trabalho de Jasika Nicole.

O 'amigo' de Peter, Joe, diz que a imagem sumiu cerca de vinte segundos antes da explosão devido a possíveis interferências de ondas de rádio. 


Walter encontra uma das orelhas do que restou do policial Gillespe. 
Walter pergunta a Peter se ele se lembra do quebra-cabeça de uma mulher nua, Melissa, que eles montaram juntos quando o filho tinha apenas dez anos com o objetivo de lhe dar uma 'aula' a respeito de reprodução... Só o Walter para fazer isso mesmo. 

Walter descobre que o policial Gillespe havia aplicado algum tipo de soro transformador em seu organismo e que, em função disso, ele se tornou uma bomba. Peter e Olívia vão até a casa da esposa de Gillespe, que lhes informa que seu marido serviu no Iraque. Olívia passa mal e tem algumas lembranças, visões, do momento em que atravessou para o Universo Vermelho e se encontrou com William Bell. 

No banheiro ela descobre que Gillespe escondia algumas seringas e um produto químico no local. Olívia nota que Dan Gillespe não tem o perfil de um 'suicida bomba' e que era um policial e soldado condecorado. 

Peter pergunta a Olívia sobre a 'dor de cabeça', mas ela esconde dele que já começou a ter visões a respeito da sua viagem ao Universo Vermelho. E é claro que Peter percebe que Olívia está escondendo alguma coisa dele. 

Depois, vemos uma mulher fazendo uma aplicação em seu pé, tal como Gillespe também o fazia, indicando claramente que os casos deles estão relacionados. 

Quando vai fazer compra, essa mulher, a capitã Diane Burgess, é procurada por aquele que foi o responsável pela explosão de Gillespe. É o coronel Raymond Gordon, que fala para Diane ir a Washington na sexta-feira, dizendo o que ela deverá fazer. Gordon pergunta se ela está injetando o soro, ela diz que sim, e ele informa que os parâmetros do 'Homem de Lata' estão vigorando. 

Aqui vemos mais uma referência literária e cinematográfica em 'Fringe', dessa vez a citação é a respeito de 'O Mágico de Oz'. 

Olívia visita Sam Weiss e confirma que as dores de cabeça começaram. Ele diz que já era hora. Ela se irrita e diz para ele cortar esse lixo de 'papo Yoda' (esta é mais uma referência... dessa vez a citação é sobre 'Star Wars', é claro) e lhe explicar o que está, de fato, acontecendo com ela. Sam Weiss explica que partes do cérebro dela estão adormecicas, mas que quando despertarem, ela irá recuperar a memória. 

Bem, a julgar pelo que vimos na casa de Gillespe, o cérebro dela já começou a despertar... 

Porém, depois ela pergunta quando irá recuperar a memória e Weiss não responde. 

Em vez disso, Weiss manda ela anotar os pontos de uma liga infantil que irá jogar boliche e que isso será bom para ela, que poderá aprender a ter paciência. Realmente, paciência nunca foi o forte de Olívia. E nem da Etta... 'Tal mãe, Tal filha'.

Pobre Diane Burgess, ela mal sabe que ao aplicar esse soro nela mesma, está se preparando para virar uma bomba e explodir, tal como ocorreu com o policial Gillespe. 


Walter informa Peter que Gillespe deve ter injetado o soro em si mesmo durante um ano, pelo menos, o que significa que ele começou a fazer quando ainda estava prestando serviço militar no Iraque. Astrid vai procurar pela ficha dele no Exército.
Walter diz que o soro é inofensivo, mas que um gatilho acaba causando um rompimento.


Nisso, Peter come um cheeseburger, a Gene dá um forte mugido e Walter pede ao filho que seja mais discreto, mas ele dá uma forte mordida, Gene muge mais fortemente ainda e Peter desiste, jogando o lanche sobre os restos de Gillespe. Assim, a 'personagem' de Gene também ganhou uma certa importância na série, não é mesmo? Ela se tornou, com certeza, a vaca mais querida da história da tv mundial. Tem até blog e página no Facebook em homenagem à Gene. 

Peter retoma o assunto do gatilho e pergunta a Walter se o mesmo poderia ser interferências de rádio. Walter concorda. Astrid informa sobre a ficha de Gillespe e Peter conclui que ele foi exposto a uma arma química (cianogênio), mas ele se envolveu em um projeto chamado 'Homem de Lata'. Peter diz para Broyles que está convencido de que aquilo que aconteceu com Dan Gillespe está relacionado ao projeto 'Homem de Lata'. 

Olívia fala para Broyles que o projeto foi cancelado mas que, nos registros, consta o nome de três médicos iraquianos que trabalharam no programa. Broyles diz que os nomes dos militares americanos envolvidos no projeto foram cortados dos registros e que irá demorar algumas semanas para encontrar os médicos, mas Peter apresenta uma ideia, dizendo que poderá ir para o Iraque, onde esteve muitas vezes e conhece muitas pessoas, mas que precisará de ajuda. Broyles concorda, mas diz que um agente federal terá que acompanhá-lo, e é claro que será Olívia, e que a viagem será um segredo deles. Ele diz para 'um cuidar do outro'. 

Bem, quanto a isso ele não precisa se preocupar, não é mesmo?

Peter e Olívia vão até o Iraque, para ver se conseguem mais informações sobre o projeto 'Homem de Lata'. 

No Iraque, Peter procura por um antigo contato, Ahmed, que não fica nenhum pouco contente em revê-lo, pois dá a entender que foi passado para trás por ele. E ficamos sabendo que Olívia fala um pouco de árabe (na primeira temporada vimos ela falando alemão). Peter pede a ajuda de Ahmed, para que o mesmo encontre os médicos que trabalharam no projeto 'Homem de Lata' e que está disposto a pagar bem pela informação. 

Mesmo que a contragosto, e resistindo inicialmente, Peter o convence, dizendo que muitas pessoas inocentes irão morrer se ele não ajudar. Daí, Ahmed pergunta se, agora, Peter se incomoda com isso e este diz que sim. Isso dá a entender, claramente, que Peter, antigamente, não ligava a mínima para os outros e somente se importava consigo próprio.

Mesmo assim, Ahmed colabora e encontra um dos médicos que, agora, trabalha num restaurante e que reclama que é desprezado pelos próprios iraquianos, por ter colaborado com os americanos. 
Enquanto isso, Walter decide testar a sua teoria de que Dan Gillespe era um homem bomba usando de uma melancia, injetando soro na mesma e usando de ondas de rádio para servir como gatilho, dizendo ainda que o mesmo princípio foi usado na Segunda Guerra Mundial em bombas aéreas e que o seu tio, Henry, morreu na batalha de Guadalcanal vítima de uma destas bombas. E a experiência dá certo, para a tristeza de Astrid, que terá que limpar o laboratório novamente. 


Enquanto Ahmed tenta entrar em contato com um dos médicos iraquianos, Peter e Olívia bebem 'Russos Vermelhos', uma bebida que mistura chá de menta com vodca. Ela diz que a bebida parece esquisita e horrível e acertou. Olívia pergunta quanto tempo Peter viveu no Iraque e ele diz que teve que sair duas vezes do país, o que deixa claro que ele se meteu em confusões. E ela ironiza, dizendo que ele ficou famoso no Iraque. Peter responde dizendo que 'costuma deixar a sua marca'.

Ahmed volta e leva Peter e Olívia até o restaurante em que o doutor Malik Yusef trabalha. Peter conversa em árabe com Yusef e lhe diz que sabe que ele trabalhou em um hospital de americanos. Yusef diz é desprezado pelos iraquianos por isso, pois o consideram um traidor. Olívia pergunta para ele a respeito do projeto 'Homem de Lata' e ele resiste a falar, mas é convencido por Ahmed, que lhe diz que Peter e Olívia são de confiança. 

Yusef diz que o projeto foi desenvolvido porque soldados haviam sido atingidos por uma neurotoxina sintética (o cianogênio), que havia sido desenvolvida pelo governo de Saddam e que precisavam criar uma cura para os mesmos. Quatro soldados foram curados, incluindo Daniel Gillespe e Diane Burgess. 


Walter testando a sua melancia explosiva, o que deixava Astrid inconformada, poirque depois ela é que teria que limpar tudo.
Yusef diz que cura foi obtida, mas que após se desenvolver no tecido humano ela gerou um efeito colateral, transformando os soldados em bombas. Olívia pergunta quantas pessoas estavam envolvidas no projeto e Yusef diz que eram várias, mas que o coronel Raymond Gordon queria dar continuidade ao projeto, mesmo depois que este havia sido cancelado. Peter agradece, em árabe, e depois ele e Olívia retornam aos EUA.

Vemos a imagem de Gordon, espionando Diane, enquanto Yusef diz que ele é um homem cruel e que não respeita a vida humana.

Broyles reúne a equipe da 'Fringe Division', informando a todos que uma bomba humana está prestes a explodir na cidade de Washington. Ele diz que Diane chegou à cidade naquela manhã usando um nome falso e que os principais locais da cidade estão sob vigilância. 

Olívia diz que é provável haver outra pessoa, Raymond Gordon. que controla a detonação de uma certa distância e que o mesmo é oficialmente considerado um homem perigoso. Ela também diz que a explosão é acionada por uma frequência VHF específica e que a ideia é bloquear o sinal e impedir a detonação e que Diane não sabe que será usada como uma bomba. Broyles informa que Diane foi localizada e que está em um táxi, a caminho da estação de trem da cidade.  Broyles diz que, além de impedir a detonação, eles querem prender Gordon.

Broyles, Walter, Peter e Olívia ficam a postos, pronto a intervir para impedir que Diane detone. Walter diz que é provável que Gordon esteja dentro da estação e Peter diz que, assim, será possível saber onde ele se encontra, desde que a frequência não seja bloqueada. Broyles concorda em deixar Diane entrar na estação e, com isso, Peter e Olívia vão até a mesma, a fim de impedir que Gordon detone Diane. Esta é orientada para pegar a maleta de um homem com capa preta (tal como aconteceu com Gillespe). 

A ideia de Broyles é bloquear o sinal de rádio que será emitido, assim que Gordon ativá-lo, mas o mesmo é muito forte e o atentado está prestes a acontecer. Peter encontra e ataca Gordon e Olívia destrói o aparelho que ele iria usar para fazer a detonação de Diane, pouco antes que ela explodisse, impedindo que o atentado se consumasse.

Walter informa Peter que encontrou o apartamento que desejava e este irá falar com Broyles sobre a possibilidade de alugá-lo.

Olívia vai ao boliche ver Sam Weiss e ele a dispensa logo depois de medir a mão dela, dizendo para que ela volte no dia seguinte. Ela não gosta nem um pouco disso, se levanta, sem a ajuda da bengala, e segura firme a arma na direção de Sam, no exato instante em que este se preparava para começar a jogar. Quando se dá conta que fez tudo isso é que Olívia percebe que já está bem. 

Obs: Gosto muito da música que toca nesta cena. Ela se chama 'The Air That I Breathe" e foi gravada pelo grupo britânico The Hollies. Ver link abaixo. 


Pobre Sam Weiss... Ele ajuda tanto a Olívia e vejam só como ela agradece... Mas ao segurar a arma de maneira tão firme e sem precisar do apoio da bengala, a própria Olívia percebeu que estava curada dos efeitos da viagem ao Universo Vermelho.
Enquanto isso, ao ser interrogado, Gordon diz que o inimigo (os Observadores) já está entre nós, obtendo informações a respeito da humanidade (sua cultura, ciência, tecnologia) e que, futuramente, ele irá atacar e destruir a mesma. Seu objetivo, com os atentados ela o de mandar um aviso para os Observadores. 

O Interessante, nesta época, é que não havia nada em 'Fringe' que apontasse os Observadores como sendo inimigos da Humanidade e que tampouco representassem uma ameaça à mesma. Ele também diz que os Observadores estão planejando uma guerra contra a humanidade e que estão recebendo informações por meio de mensageiros. E um destes foi justamente aquele que Diane havia interceptado na estação de trem.

No episódio, Gordon é tido como louco e psicótico, mas quando assistismos á quinta temporada, vemos que o o coronel Raymond Gordon, por mais cruel e desumano que fosse (afinal, ele matou inúmeras pessoas inocentes), acertou em cheio a respeito dos Observers. A questão é: Nessa época, início da segunda temporada, os produtores e roteiristas já pensavam em fazer dos Observadores os grande vilões da série? 


Broyles pergunta a Gordon quem são 'eles' e o coronel responde que não sabe, mas que eles pretendem exterminar a humanidade e que aquilo que está nas maletas irá destruir aos seres humanos. O curioso é que na maleta entregue ao September tínhamos fotos de Walter. Será que este irá destruir a Humanidade? Bem, se pensarmos que Walter abriu um portal entre os Universos, dando início a uma guerra entre eles, e no que aconteceu no final da terceira temporada da série, então está mais do que explicada a frase de Gordon.

E o mais interessante é que aquilo que Gordon diz a respeito dos Observadores se confirmou na quinta temporada da série. 

Este talvez seja o mais premonitório episódio da história de 'Fringe', pois antecipou, de certa maneira, o final da terceira temporada e a trama da quinta. 

Este episódio é incrível, para dizer o mínimo. 


O cruel e profético Coronel Raymond Gordon, que antecipou o final da terceira temporada de 'Fringe', bem como a trama da quinta. 


Conclusão:

Este foi um excelente episódio da segunda temporada, no qual ficamos sabendo a respeito de um projeto militar secreto chamado 'Homem de Lata', e que foi criado para combater uma arma química (cianogênio), mas que a cura acabou transformando soldados em bombas humanas. O coronel Gordon decide usar tal arma contra os Observadores, pois considera que estes estão se preparando para promover uma guerra de extermínio a Humanidade. 

Este foi o primeiro episódio da história de 'Fringe' que mostrou os Observers como sendo vilões da série, dizendo que eles não estavam aqui apenas para 'observar' a humanidade, mas para coletar dados sobre a mesma, para poder destruí-la posteriormente. 

E eles desempenharão exatamente este papel na quinta e última temporada da série. Será que isso foi pensado, pelos produtores e roteiristas, com tanta antecedência?

Ficamos sabendo um pouco mais a respeito do passado de Peter, 

Também vimos Olívia, finalmente, ser curada dos efeitos da viagem ao Universo Vermelho, com a decisiva ajuda do Sam Weiss. E também vieram à tona as primeiras lembranças dela da viagem ao Universo Paralelo, mostrando como ela atravessou para o mesmo e que conversou com William Bell.

O episódio também está repleto de referências a outros clássicos do Cinema e da Ligeratura ('Star Wars', 'O Mágico de Oz' e 'Alice no País das Maravilhas'). 

Este foi um episódio profético pois, como eu já disse, ele antecipou, de certa maneira, o final da terceira temporada da série, bem como a trama que foi desenvolvida na quinta e última temporada. 

Sensacional. 


Link:

'The Air That I Breathe" by The Hollies

https://www.youtube.com/watch?v=qydH8ZoBAUM 




Frases e Diálogos:

1) Sam Weiss: Você sofreu um trauma grave na cabeça. Não pense nas suas mãos. Não pense nos cadarços. Seus sapatos vão ficar amarrados.
Olívia: É, de forma mágica. 
Sam Weiss: Não. Mas isso seria maneiro. 

2) Policial: Parece que o que aconteceu aqui apagou as imagens. 
Peter: Nós podemos ver aquelas fitas?
Policial: Vou ver o que posso fazer.
Olívia: Eu já sei. Você tem um amigo. 
Peter: É, pode ser. 

3) Walter: Peter, você se lembra do quebra-cabeça que nõs montamos juntos quando você era garoto? 
Peter: Quebra-cabeça? Não. 
Walter: Que eu lembre, ela se chamava Melissa... Eu sei lá. Quinhentas peças. 
Peter: Sim. Eu me lembro. Melissa era uma playmate. Srta. Julho, não é? Montar um quebra-cabeça de uma mulher nua era a ideia do Walter de explicar... O que era? Reprodução humana ao filho dele de dez anos. 

4) Sam Weiss: Uma liga infantil vai jogar hoje. Você vai marcar os pontos. 
Olívia: Como isso vai ajudar a minha memória? Quer dizer, como isso vai me ajudar?
Sam Weiss: Bom, para começar, pode ensiná-la a ter paciência. 

5) Gene: Muuuuu... (enquanto Peter come um cheeseburger).
Walter: Peter, se você vai comer esse cheeseburger aqui, poderia ser mais discreto?

6) Broyles (para Peter e Olívia): Vocês vão cuidar um do outro. 
Peter: Está pronto para isto?
Olívia: Bagdá, aqui vamos nós. 

7) Astrid: Chega de frutas, Walter (que as usava para fazer testes no laboratório).

8) No Iraque - Olívia: Quanto tempo passou aqui?
Peter: Em que época? Eu tive que sair duas vezes. Parece que você ficou famoso por aqui.
Peter: Bem, eu costumo deixar a minha marca. A tudo que é estranho (brindando com Olívia).

9) Broyles: Fomos informados de que uma bomba pode ser detonada hoje, em algum lugar nesta cidade. E, neste instante, essa bomba é um ser humano.

10) Raymond Gordon: Enquanto isso, vivemos a vida, sem saber. O inimigo está entre nós. E ninguém está fazendo nada a respeito. Não estamos cientes de que o fim está próximo. Então, nós tivemos que tomar uma providência. Tínhamos que mandar uma mensagem a eles. 
Broyles: O que havia na maleta?
Gordon: Eles disseram que eu era louco, não é? O Pentágono. Disseram que eu tive um surto psicótico. Eu disse a eles o que digo a você. Que eles estão aqui. Coletando dados, fazendo observações. Era isso o que havia na maleta. Eles estão planejando uma guerra. E eles têm passado informações via mensageiros. Debaixo do nosso nariz. 
Broyles: Quem são eles? 
Gordon: Não sabemos quem são eles. Mas posso lhe dizer o que eles querem. Eles querem nos eliminar. Eles estão nos estudandos, nossa cultura, nossa tecnologia, nossa ciência e pretendem usar tudo contra nós. De um jeito ou de outro, descobriremos quem são eles. Mas, então, eu acho que não terá importância. Porque o que está naquelas maletas irá destruir a todos nós. 



Informações Adicionais: 

Audiência: 6.030.000;

Data de Exibição nos EUA: 01/10/2009;

Diretor: Bryan Spicer;

Roteiro: David Wilcox;

Glyph Code: Burial (Enterro);


sábado, 21 de março de 2015

'Fringe' - Comentando o episódio "Night of Desirable Objects" (2X02) - Marcos Doniseti!

'Fringe' - Comentando o episódio 'Night of Desirable Objects'  (2X02) - Marcos Doniseti!


Olha o Observer aparecendo bem lá no fundo da imagem...

Este é, segundo a opinião de vários fãs de 'Fringe', um dos episódios mais fracos da série. Porém, a série era tão boa que mesmo em um episódio de qualidade inferior ainda sim temos várias cenas e diálogos bastante interessantes.

Além disso, o episódio também marca a estréia de um novo personagem, ao qual irá colaborar com Olívia em sua recuperação.

Sem falar que veremos que Olívia sofrerá com alguns dos efeitos da sua viagem ao Universo Paralelo.

Bem, vamos começar com os comentários e observações a respeito do episódio, então.

Ele começa com um funcionário (Raymond) de uma empresa sendo puxado para baixo da terra por algo que ele não sabe o que é nem consegue ver... e um pouco antes ele viu um corvo em um espantalho... O corvo é um símbolo do azar e da morte. As duas coisas atingirão esse funcionário, que será morto por um ser que parece ser mais uma aberração da natureza, mas que na verdade não é nada disso, sendo mais um produto da ação humana.

Peter vai até o hospital, de onde Olivia está saindo. E temos um diálogo com algumas brincadeiras típicas de quem já se sente próximo um do outro. E Olívia deixa claro que deseja sair rapidamente do hospital, pois não gosta de ficar 'à toa'. Quando ela entra no carro, Peter olha em volta, para ver se está tudo bem, desconfiado de que o metamorfo (que agora tem a aparência de Chalie) possa estar por perto. 

Broyles informa Peter que o FBI autorizou tudo o que Peter pediu (em troca do aparelho que pegou do metamorfo), inclusive uma nova casa para ele e Walter. Peter informa Broyles a respeito de um caso em que seis pessoas desapareceram, em um prazo de dois meses, em uma pequena cidade da Pensilvânia. E quando o chefe da 'Fringe Division' pergunta a Peter sobre Olívia, este apenas diz que esta ficará bem. 

Ele autoriza a investigação do caso e diz para Peter 'ficar de olho em Olívia'. É claro que ele fará isso e com o maior prazer... Não precisava nem pedir isso, né, Broyles?

Olívia chega ao laboratório e vê Walter e Astrid recriando o seu acidente de carro. 

Nisso, Walter diz para Olívia que ela desapareceu por uma hora do seu carro quando ocorreu o acidente e sugere que ela tenha viajado para outro Universo, aproveitando para explicar a respeito da teoria dos Multiversos da Física Quântica 

Obs: Atenção, isso não é Ficção Científica... Essa teoria foi criada em 1954, pelo físico dos EUA chamado Hugh Everett. 

Walter continua, dizendo que em todos estes Universos existe uma versão diferente de cada um deles (Walter, Olívia, Astrid...), mas com cada uma delas sendo ligeiramente diferente das demais, pois elas fizeram escolhas diferentes em suas vidas. Olívia diz para Walter que foi para algum lugar e que conversou com alguém, mas que não se lembra de nada, mas Walter responde dizendo que talvez ela se lembre com o passar do tempo. E ele também diz que não sabe o que teria feito se Olívia tivesse, mesmo, morrido.

A maneira como o relacionamento entre Walter, Peter e Olívia se desenvolve, nesta segunda temporada, já é, literalmente, o de integrantes de uma mesma família. 

Walter também diz que Olívia parece estar bem, pois viajar para uma realidade alternativa gera algumas consequências. E algumas delas a Olívia já irá sentir neste episódio. Peter convida Olívia para 'um passeio', ou seja, investigar o caso de Lansdale. Na viagem, vemos a sequência de cores 'verde, verde, verde, vermelho' no pneu esquerdo dianteiro do veículo no qual eles estão. 

A sequência de cores 'verde, verde, verde, vermelho' aparece quando Peter, Walter e Olívia viajam para Lansdale. E geralmente ela não é anúncio de boas novas, não. 
Chegando ao local, vemos o Xerife Golightly (não é por nada, não, mas que nome ridículo é esse, hein?). Já não bastava o Xerife ser careca e ver Walter fazendo piadas a esse respeito por um bom tempo (a frase 'Somos vítimas da nossa cadeia genética. Você não teve sorte com a sua' é hilária... só o Walter para dizer algo assim) e ainda arranjaram um nome horrível para o Xerife.

O Xerife Goli...alguma coisa informa que o número de vítimas aumentou para sete, mas que eles somente vão poder analisar o local do crime depois que os peritos terminarem o seu trabalho. Walter volta a fazer piada sobre a careca do Xerife, que parece notar que ele não é tão normal quanto os outros.

O Xerife mostra os arquivos do caso, mas questiona Olívia do motivo do FBI estar tão interessado no mesmo. Neste momento, ela ouve, nitidamente, o som de um mosquito, num tom bem mais forte do que o normal. Olívia não consegue responder ao Xerife, mas Peter quebra o galho dela, puxando conversa com o Xerife a respeito de iscas de pescaria, e acaba convencendo-o a entregar os arquivos. 

Olívia telefona para o Charlie metamorfo, que parece estar passando mal, avisando que lhe enviará os arquivos. Ele vai até a loja de máquina de escrever e vai até a sala dos fundos para escrever e enviar uma mensagem ao Universo Paralelo, na qual diz que Olívia confia plenamente nele e aguarda novas instruções.

Peter pergunta a Walter 'como está indo' e o mesmo responde: 'Planejo urinar em 23 minutos'. Quem, além de Walter, responderia a essa pergunta desta maneira? Ninguém mais, é claro. Mas, ele descobre que as pessoas mortas ficaram paralisadas devido a uma substância química, na qual temos o DNA humano, mas que a mesma indica uma mutação. 

Olívia estranha que um morador de Lansdale, Andre Hughes, vai sempre à casa de famílias que perderam algum parente. 

Obs1: Na cena em que Peter e Olívia estão no escritório do Xerife Goli@#&+, vemos um peixe na parede e no mesmo aparece o mesmo símbolo que vimos no 'Pilot', no caiaque, e que lembra uma letra A com um lado mais curto. Alguém sabe o significado deste símbolo? 

Obs2: Quando Charlie metamorfo entra na loja de máquina de escrever, também vemos novamente o padrão de cores 'verde, verde, verde, vermelho'. 


O Charlie metamorfo se comunica com o seu chefe do Universo Paralelo por meio de uma máquina de escrever que 'nunca foi fabricada'. 

Enquanto isso, o funcionário que foi puxado para debaixo da terra vê que há uma série de outros corpos no local em que está e vemos que o mesmo se localiza na propriedade de Hughes, para onde vão Peter e Olívia. Na casa de Hughes, Olívia percebe, graças ao aumento da sua capacidade auditiva provocada pela viagem ao Universo Vermelho, que há mais alguém na casa e que Hughes, portanto, está escondendo alguma coisa.

Olívia diz para Peter distrair Hughes, enquanto vai para o quarto de cima da casa, onde encontra um pequeno laboratório, inclusive com a tabela periódica dos elementos afixada na parede do recinto. No local, Olívia está com os seus sentidos bastante aguçados e quando ouve o barulho de alguém entrando no quarto ela atira e, assim, quase mata Peter, que não faz uma das suas melhores expressões. 

Hughes é levado para o FBI, onde é interrogado por Olívia, enquanto Peter informa Broyles a respeito do mesmo. Hughes confirma que é médico e diz que visita as famílias das vítiamas apenas para ajudá-los e que a sua esposa morreu durante o parto do seu filho, há 17 anos. Hughes diz que, por cinco minutos, ele teve um filho. 

E ele rejeita o pedido de Olívia para ter uma amostra do seu sangue e mais adiante no episódio nos descobriremos o motivo disso, mas Broyles diz que pedirá um mandado para conseguir a amostra. Ele também pergunta a Peter sobre o fato da arma de Olívia ter disparado, mas este diz que foi apenas uma 'falha'. Broyles olha para o Peter com aquela expressão de 'me engana que eu gosto'. Broyles manda Amy Jessup ir até a casa de Hughes, enquanto Olívia passa por um exame médico. 

Quando este termina, Nina Sharp visita Olívia e sugere que ela procure por Sam Weiss, que a ajudou muito a se recuperar da notícia de que ela estava com câncer, dizendo ele também poderá ajudá-la. 

Amy Jessup vai até a casa de Hughes, onde vê um bilhete do padre dizendo que a esposa (Eveline)  o filho dele estão com Deus. 

Enquanto isso, Peter informa Walter e Astrid que é possível que Hughes tenha matado a esposa e o filho há 17 anos e Walter diz 'Finalmente, uma boa notícia', pois até então ele não tinha tido a chance de examinar um único corpo, mesmo tendo ocorrido sete mortes. Somente Walter, mesmo, para dizer que a morte de alguém é uma boa notícia...

John Savage interpreta Hughes, que teve um filho há 17 anos e que o protege mesmo com ele sendo um ser incomum, usando ainda dos seus conhecimentos científicos para salvá-lo. Assim, não foi à toa que Walter se identificou com Hughes. O tema deste episódio é, portanto, o amor paterno, algo que Walter conhece muito bem. 

Quando desenterram os corpos de Eveline e do filho, o corpo deste não é encontrado no caixão e há um buraco no mesmo. E ainda há um outro buraco embaixo da terra, dando acesso a um túnel. Olívia diz que é preciso interrogar Hughes, mas quando chega ao FBI, onde ele estava preso por ordem de Broyles, o mesmo já havia cometido suicídio.

Quando Walter analisa o corpo de Eveline, ele descobre que ela tinha uma doença que a impedia de procriar. Mas Peter diz que ela conseguiu fazer isso e que o menina saiu do caixão. Daí Walter fala sobre um túmulo de um menino que não está dentro dele. Ele claramente está se referindo à cena que vimos no episódio final da primeira temporada ('There's More Than One Of Everything' - 1X20), quando vimos Walter visitar o túmulo de um Peter Bishop. 

Olívia e Broyles conversam quando saem do FBI e escuta uma conversa que acontece há uma boa distância, em pleno estacionamento da agência e, daí, ela se lembra do que aconteceu na casa de Hughes e no escritório do Xerife. Logo depois ela comenta isso com Walter, Peter e Astrid e diz ter certeza de que há mais alguém vivendo na casa de Hughes e Peter completa dizendo que talvez esse ser esteja vivendo embaixo da terra. 

Walter e Peter descobrem que Hughes alterou o bebê de Eveline enquanto ele ainda estava no útero, misturando seu DNA ao do escorpião e ao do rato-toupeira, o que permitiu que ele fosse gerado por uma mãe que, em condições normais, não teria como ter um filho e tivesse adquirido condições de viver embaixo da terra e de capturar as suas vítimas, paralisando-as e matando-as. 

Astrid diz que isso é doentio mas para Walter Hughes fez um trabalho brilhante, porque criou um super-bebê capaz de viver em um ambiente inóspito. Essa diferença de opiniões expressa as diferenças existentes entre uma pessoa comum (Astrid) e a de Walter, um cientista que se concentra na característica de inovação do trabalho científico feito por Hughes. Mas Walter também diz isso porque ele compreende o que Hughes fez, ou seja, ele se identifica com Hughes porque este usou os seus conhecimentos científicos e alterou a própria natureza, misturando DNA humano com o do escorpião e o de um rato-toupeira para fazer com que o seu filho pudesse viver. 

Esta foi mais uma dica que vimos na série a respeito do que Walter havia feito no passado. 

O Xerife de Lansdale, que havia delimitado a casa de Hughes como um local de crime, acaba sendo mais uma vítima do 'super-bebê Hughes'. Peter e Olívia chegam ao local, vêem o carro do Xerife e procuram por ele, mas não o encontram, é claro. Depois, eles acabam achando o acesso a um túnel, que permite chegar até o local em que vive o 'super-bebê', que ataca Olívia e Peter, porém estes conseguem matá-lo. 

Depois, descobre-se que Hughes havia cavado armadilhas por toda a sua propriedade, a fim de ajudar o seu filho. E daí, conversando com Charlie metamorfo, Olívia faz uma pergunta que poderia muito ser utilizada em relação a Walter: 'Já imaginou viver com um fardo desses? Quando tudo que queria era um filho?'. Depois, Olívia fala que talvez não consiga se lembrar do que lhe aconteceu no Universo Paralelo, com quem conversou no mesmo e o que foi dito para ela. Ela continua confiando em Charlie, pois ela desconhece que o seu verdadeiro amigo foi morto e que está conversando com um metamorfo. 

Peter conta uma história sobre um garoto de 11 anos (ele mesmo, é claro) que desejava pescar com o pai, mas que este não apareceu. Walter não percebe que Peter fala dele e ambos combinam de ir pescar juntos. Astrid sorri com a cena, afinal ela já viu brigas feias entre os dois ali mesmo no laboratório.


Este é o primeiro episódio em que temos a participação de Sam Weiss, que irá ajudar Olívia a se recuperar dos efeitos da viagem ao Universo Paralelo. 
Enquanto fica na banheira, Olívia percebe que está conseguindo ouvir as conversas dos apartamentos vizinhos. Depois disso, ela se convence a seguir a sugestão de Nina e procura por Sam Weiss, que é o proprietário de um Boliche, e que lhe pergunta se ela está tendo enxaquecas. Ela diz que não, mas Sam fala que as terá e também pergunta se ela 'calça 38'?.

Depois, vemos o Charlie metamorfo informando ao Universo Paralelo, que Olívia esteve no mesmo, mas que não se lembra dos detalhes, recebendo a ordem para ajudá-la a se lembrar. 


Links:

Teoria dos Muito Mundos de Hugh Everett:

http://ciencia.hsw.uol.com.br/universo-paralelo1.htm


Conclusão:

Mesmo sem estar no mesmo nível de outros episódios da série, 'Night of Desirable Objects' mostra, pela primeira vez, quais foram os efeitos da viagem que Olívia fez ao Universo Paralelo, com a sua audição estando bastante ativa, fazendo com que ela ouça conversas a longa distância, inclusive as dos seus vizinhos. 

Ele também mostra, claramente, que Walter, Peter e Olívia já se comportam como membros de uma família e que confiam um no outro. 

E a trama desenvolvida mostra, claramente, tudo o que um pai é capaz de fazer para ajudar a salvar um filho. Não foi à toa que Walter disse que o trabalho de Hughes foi brilhante, pois ele compreendeu que o mesmo usou dos seus conhecimentos científicos para mexer nas leis da natureza e, assim, poder salvar o próprio filho. O amor paterno foi o verdadeiro tema deste episódio. 

O episódio também acrescenta mais algumas informações ao relacionamento entre Peter e Walter quando o primeiro era um adolescente. Peter tentava se aproximar do pai, mas este ficava inteiramente concentrado em seu trabalho, não tendo tempo sequer para ir pescar com Peter.

Além disso, temos a participação, pela primeira vez, de Sam Weiss, que ajudará Olívia a se recuperar dos efeitos da viagem ao Universo Vermelho e vemos que o Charlie metamorfo recebeu ordens de ajudar Olívia a se lembrar de tudo o que lhe aconteceu quando ela esteve lá. 


Frases e Diálogos:

1) Olívia: o que foi? 
Peter: Estou procurando a espada ninja oculta (falando sobre a bengala que Olívia terá que usar por uns tempos). 

2) Walter: Por mais que eu tente, não consigo fazer a rã desaparecer.
Astrid: Estamos fazendo isso há cinco horas.
Walter: Ciência é paciência. 
Astrid: E também é pegajosa (segurando a rã). 

3) Walter: Somos vítimas da nossa cadeia genética. Você não teve sorte com a sua (para o Xerife careca).
Peter: Sinto muito, peço desculpas pelo meu pai. 

4) Walter: É de arrepiar os cabelos da nuca (novamente, fazendo piada com a careca do Xerife). 
Xerife: O ar?
Walter: Isto (mostrando as evidências). 

5) Walter: É um mistério fresco, cheio de possibilidades. Quem sabe aonde pode nos levar?


O criminoso deste episódio é um 'super-bebê' alterado geneticamente pelo próprio pai, um cientista brilhante.  

6) Peter: Como está indo, Walter?
Walter? Planejo urinar em 23 minutos.
Peter: Bom saber. 

7) Walter: Todos somos mutantes. O extraordinário é que a maioria de nós parece ser normal. 

8) Peter: Era a Olívia. A agente Jessup disse para ela que Hughes pode ter matado a esposa e o filho há 17 anos.
Walter: Finalmente, uma boa notícia. Deduzo que podemos desenterrá-los. Não tive nenhum corpo para examinar. Sete pessoas desaparecidas e nenhum corpo.

9) Astrid: O que eu perdi?
Peter: O bebê dos Hughes. Ele o alterou. Dentro do útero, para sobreviver ao lúpus da mãe.
Astrid: Certo, isso é doentio.
Walter: Isso é brilhante. Ele criou um super-bebê. Um bebê capaz de sobreviver no ambiente mais inóspito. 


Informações Adicionais:

Audiência: 5.730.000;

Data de Exibição nos EUA: 24/09/2009;

Diretor: Brad Anderson;

Roteiro: Jeff Pinkner e Joel Wyman.