domingo, 23 de agosto de 2015

Filme - 'A Queda - As Últimas Horas de Hitler' - Marcos Doniseti!

Filme - 'A Queda - As Últimas Horas de Hitler' - Marcos Doniseti!
Filme 'A Queda - As últimas horas de Hitler' mostra os últimos 10 dias do maligno líder nazista, que deu início a Segunda Guerra Mundial na Europa, onde morreram cerca de 50 milhões de pessoas. 

Diretor - Oliver Hirschbiegel
Elenco: Bruno Ganz (Hitler), Alexandra Maria Lara (Traudl Junge), Juliane Kohler (Eva Braun), Corinna Harfouch (Magda Goebbels), Ulrich Matthes (Joseph Goebbels), Heino Ferch (Albert Speer), Thomas Kretschmann (Hermann Fegelein), Ulrich Noethen (Heinrich Himmler)
Ano de Produção 2005
Duração 150 minutos
País de Produção Alemanha

Este é um excelente filme, que provocou polêmica quando foi lançado (e qual obra tendo Hitler e o Nazismo como temas principais que não provocam polêmica?) por que supostamente teria 'humanizado' Hitler.
Bem, se Hitler não foi um ser humano (maligno, sem dúvida, mas humano) ele foi o que, então? Um ET?
O filme se baseia em dois livros.
O primeiro é 'No Bunker de Hitler', do historiador alemão Joachim Fest (uma das maiores autoridades mundiais no assunto nazismo... já li a biografia dele sobre Hitler... é excelente) e o segundo livro é 'Até o Fim: Os Últimos dias de Hitler', de uma ex-secretária de Hitler, Traudl Junge, que trabalhou para o líder nazista quando este já se encontrava confinado em seu bunker, em Berlim, quando a derrota da Alemanha na guerra que havia travado contra a URSS estava se aproximando do seu fim.
Os acontecimentos do filme se concentram no período final da vida do maligno líder nazista e nas vésperas da derrota alemã, entre os dias 20 de Abril (dia do aniversário de Hitler) e 30 de Abril de 1945 (quando ele e a sua amante e nova esposa, Eva Braun, cometeram suicídio), a fim de evitar que se tornassem prisioneiros dos soviéticos.
Mas o filme também mostra Hitler arrasando os seus generais, por entender que eles eram totalmente ineptos e incapazes de reagir à ofensiva soviética contra a Alemanha e a sua capital (Berlim). Bem, neste momento histórico a situação já era terminal para o regime Nazista. A Alemanha já estava virtualmente derrotada, mas Hitler recusava-se a admitir o fato.
Afinal, a ofensiva soviética contra Berlim envolveu 2,5 milhões de soldados do Exército Vermelho e foi feita contra uma Wermacht já virtualmente derrotada e desmoralizada, e cuja resistência se dava muito em função do medo da vingança que os alemães sofreriam por parte dos soviéticos, em função dos terríveis massacres cometidos contra a população soviética quando tivemos a invasão nazista do território da URSS (a partir da 'Operação Barbarossa', que começou em 22/06/1941).
Hitler e algumas das milhões de vítimas do Nazismo.
Mas o filme também mostra muito bem o enfraquecimento físico e mental de Hitler, até porque ele estava sofrendo do Mal de Parkinson, e o seu crescente descolamento da realidade.
As cenas das reuniões com seus generais chegam a ser engraçadas, pois Hitler falava para eles movimentarem unidades do Exército e da Força Aérea alemãs que existiam apenas em sua imaginação e que já tinham sido quase que totalmente aniquiladas pelo Exército Vermelho.
Uma destas cenas, inclusive, é muito utilizada em montagens no Youtube para falar sobre inúmeros assuntos, com as legendas da fala de Hitler sendo usadas para falar de política, futebol, etc.
Interessante no filme é que a secretária de Hitler, Traudl, demonstra surpresa quando vê o seu líder fazer comentários agressivos e de desprezo pela vida humana, tanto dos seus compatriotas (Hitler pensava que todo o povo alemão deveria morrer lutando até a última gota de sangue para defender o Nazismo, mesmo que isso resultasse no extermínio do mesmo), bem como mais ainda dos povos e pessoas aos quais Hitler tentou exterminar (os eslavos, esquerdistas e os judeus, em especial, mas que também fez vítimas entre ciganos, pessoas com deficiência física e mental, liberais e até nazistas que representavam algum tipo de ameaça ao poder pessoal do líder nazista).
O ator suíço Bruno Ganz interpreta Hitler de forma absolutamente fantástica, soberba, inacreditável. Foi uma das grandes atuações da história do Cinema, sem dúvida alguma. 
Afinal, a cultura do ódio e o desprezo pela vida humana sempre estiveram presentes na ideologia Nazista, desde o seu início. O livro de Hitler, 'Mein Kampf', ditado por Hitler e que foi escrito durante os nove meses em que esteve na prisão, por ter sido condenado pela tentativa de Golpe de Estado de Novembro de 1923 (foi o Putsch da Cervejaria) demonstra isso claramente.
O filme não se passa apenas dentro do bunker de Hitler, mas também mostra a destruição de Berlim, com seus milhares de mortos e feridos sendo tratados nos subterrâneos da cidade, pessoas comuns sendo assassinadas ou enforcadas por nazistas por que não acreditavam mais na vitória e nem no Nazismo e, assim, se recusavam a lutar.
E algo a se destacar no filme é a brilhante, fantástica, soberba e sensacional atuação de Bruno Ganz no papel do maligno Hitler. Que trabalho espetacular foi esse!
Enfim, para quem se interessa pelo assunto e gosta de história, esse é um filme imperdível, pois além de tudo é ótimo Cinema.

Trailer:



Nenhum comentário: